Cuiabá, 18 de Julho de 2018

‘TUDO COMO ANTES’

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018, 18h:03 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Pinheiro põe fim a estranhamento com Taques, mas não apoia sua reeleição

Luana Valentim

(Foto: Sicom/Prefeitura de Cuiabá)

Pinheiro e Taques 2.jpg

 

Em conversa com jornalistas, no evento realizado nesta segunda-feira (18), na assinatura de dois protocolos de Intenções em Defesa do Meio Ambiente (Municipal e Estadual) que criam a Brigada Mista para o atendimento de queimadas urbanas, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), revelou que já estaria absolutamente superado o  'estranhamento' com o governador Pedro Taques (PSDB), ocorrido no último dia 05 de junho, durante um plantio de árvore na rododovia Emanuel Pinheiro. 

 

Ainda reconhecendo que apesar de seu compromisso em ajudar o senador republicano, Wellington Fagundes, na sua disposição de disputar o comando do Palácio Paiaguás, neste pleito, o trabalho que o chefe do Executivo estadual está fazendo pela Capital, apesar de todas as dificuldades financeiras vivenciadas pelo governo Estado,  é grandioso.

 

E descartando, em definitivo, quaisquer possibilidades de estar com Taques, mesmo em um eventual segundo turno, sob o argumento de que Fagundes certamente também estará, Pinheiro ainda lembrou que muito possivelmente, nestas eleições, historicamente, haverá uma segunda etapa das eleições em Mato Grosso. Possivelmente pautado nas últimas pesquisas que vêm sendo vazadas pelas redes sociais e discutidas nos grupos de WhastApp, particularmente, de jornalistas, dando conta que os pré-candidatos, Mauro Mendes(DEM), Taques (PSDB) e Fagundes (PR), aparecem com diferenças mínimas nas intenções de votos do eleitor maro-grossense.

 

Sobre o estranhamento que teve com Taques no último dia 5 de junho, o emedebista garantiu que ‘tudo voltou como antes e que ambos entendem que o trabalho em harmonia é o melhor para Cuiabá e para o estado’.

 

“Nós dois vimos que a população espera muito mais em um debate entre o governador do estado e o prefeito da capital. Aquilo foi um momento falho nosso e já totalmente superado. Estamos conversando muito e voltamos a aquela agenda que a população espera de nós, uma agenda positiva de parceria por Cuiabá e pela população cuiabana”, finalizou.

 

O Evento

 

Brincadeira feita no último dia 05 de junho, por Pedro Taques com Pinheiro, durante o plantio de mudas de árvores, realizado na rodovia MT-251, sobre a necessidade de 'usar paletó' após a queda brusca da temperatura ocorrida na Capital, que no período chegou a fazer 14 graus, remetendo a brincadeira à gravação em que o prefeito emedebista recebe maços de dinheiro no gabinete do ex-governador Silval Barbosa, quando ainda era deputado, e que ainda lhe rende uma CPI e muitos desgastes, levou os dois gestores a um polido 'enfrentamento'.

 

O 'estranhamento' começou bem no início do evento quando a frase de Taques ganhou 'sonoridade absurda', pelo fato de ao cumprimentar as pessoas presentes, pontuar que '[...] nesse frio polar de Cuiabá, em que todos saíram de casa com paletó, como diz o povo de Cuiabá[...]'. Já que a palavra 'paletó', foi o nome dado à uma CPI na Câmara dos Vereadores de Cuiabá, exatamente para investigar suposto recebimento de propina de Pinheiro, repassado pelo ex-governador. Assim, obviamente, seria impossível que a colocação não parecesse um jogo de um político de Taques, conhecido pela sua habilidade com as palavras e sua extrema astúcia.

 

O constrangimento foi acirrado - quase em seguida -, pelo pedido do governador tucano para adicionar o nome do historiador Ramis Bucair, a um trecho da Rodovia Emanuel Pinheiro [pai do prefeito], entre o Atacadão até a Fundação Bradesco. O que, imediatamente, foi reprovado pelo prefeito.

 

Na sugestão feita a Pinheiro, Taques ainda chegou a emendar que estaria fazendo um pedido 'a uma pessoa conhecida por ser irredutível..., mas que ele [Taques] gostaria de fazer uma homenagem também a Ramis Bucair, que foi outro grande mato-grossense. 'Não vamos retirar o nome do seu pai, apenas acrescentar', ainda disse.

 

Mais tarde, mesmo que em tom de brincadeira, mas ainda sem esconder sua irritação, Pinheiro em conversa com a imprensa deu uma resposta à altura da proposição do governador, ao dizer sobre sua vontade - caso o nome da rodovia fosse mudado -, em inaugurar um novo cemitério, que deverá ser construído no bairro CPA, de "Governador Pedro Taques". 'Esta será minha homenagem, ainda dizendo que a questão colocada pelo governador 'era coisa de quem não tem o que fazer'.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Junho 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br