Cuiabá, 21 de Novembro de 2018

NESTE DOMINGO

Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 14h:38 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Operação que investiga fraudes em Caravana será exibida no Fantástico

Luana Valentim
Da Redação

Foto: (Reprodução/Web)

Taques caravana

 

O programa Fantástico, da Rede Globo, está fazendo uma chamada nesta semana para a reportagem que será exibida no próximo domingo (11), sobre a operação Catarata que investiga fraudes na ‘Caravana da Transformação’, um dos projetos que o governador Pedro Taques (PSDB) mais se utiliza como sucesso de sua gestão.

 

A ‘operação Catarata’ foi deflagrada no dia 3 de setembro, pelo Ministério Público Estadual por meio do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público de Cuiabá que investiga supostas irregularidades na realização das cirurgias executadas pela empresa 20/20 Serviços Médicos, durante a Caravana da Transformação.

 

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado desencadeou a operação na Secretaria de Estado de Saúde, fazendo a busca e apreensão de todos os documentos referentes a Caravana, por conta das denúncias de irregularidades. Duas caminhonetes foram utilizadas para transportar todo o material apreendido. Além de servidores da pasta que prestaram depoimento ao promotor de Justiça do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público, Mauro Zaque.

 

Zaque chegou a afirmar que os elementos colhidos, após depoimento do secretário da SES, Luiz Soares, reforçam os indícios de fraude em pagamentos feitos pelo governo a empresa contratada para prestar os serviços oftalmológicos na Caravana.

 

De acordo com o promotor, a denúncia aponta que há registros de atendimentos a pacientes que supostamente constavam na lista de pessoas operadas da visão, no entanto, declararam não terem passado pelo procedimento registrado. Os indícios são de que esses “procedimentos fantasma” foram pagos pelo governo, sem o devido controle.

 

O MPE teria ainda depoimentos gravados de idosos que confessaram nunca terem passado pelos procedimentos médicos. A empresa de Ribeirão Preto que está sendo investigada, teria faturado pelo menos R$ 44 milhões pelos supostos procedimentos cirúrgicos.

 

De acordo com o secretário de governo, Domingos Sávio, o Estado ainda deve em torno de R$ 6 milhões à empresa responsável pelas cirurgias oftalmológicas. Ele ainda reafirmou que desde a primeira edição, a Caravana foi tratada pela gestão com muita transparência, se colocando à disposição dos órgãos de controle para prestar todos os esclarecimentos.

 

O governo, confirmou que os nove pacientes dizem a verdade nos vídeos e depoimentos trazidos pelo MPE. Porém, disse que há um equívoco em supor, com base em um documento incompleto, que as cirurgias não realizadas foram pagas.

 

Conforme as informações que constam na denúncia do MPE contra o governo e Luiz Soares, o paciente da Caravana, Miguel de Oliveira denunciou não teve a implantação de uma lente intraocular em seu olho direito e perdeu a visão.

 

No dia 21 de setembro, Miguel compareceu a Procuradoria Geral do Estado e relatou, em depoimento gravado em vídeo, que desde o dia 19 de abril – data em que passou pela cirurgia de cataratas –, começou a ter sérios problemas com dor, incômodos, chegando a não mais enxergar pela vista direita.  ‘Eu tinha uma vida normal, com problemas de enxergar longe, mas dirigia o meu carro, trabalhava normalmente’.

 

“Cortaram meu olho, pois a lente intraocular é colocada lá dentro, deram pontos, mas não colocaram a lente. Judiaram de mim. Os 15 dias foram de agonia e sofrimento, minhas filhas sofreram comigo. Três vezes passei por cirurgia e sempre disse que não estava enxergando. Quase três meses depois que identificaram que não estava com a lente. No Hospital dos Olhos a doutora viu que tinha um ponto que secou aqui dentro e não havia tirado”, informou.

 

Miguel ainda relatou que ao todo, são 52 pessoas que procuram o Hospital Santa Rita, em Várzea Grande - ponto fixo da empresa 20/20 Serviços Médicos, que prestou serviços oftalmológicos para a Caravana da Transformação –, acreditando que o seu caso possa ser o mais grave.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br