Cuiabá, 18 de Dezembro de 2018

GARANTE PINHEIRO

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018, 15h:01 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

"Novo PSM é a obra mais emblemática dos 300 anos da capital"

Luana Valentim
Da Redação

(Foto: WhastApp)

Pinheiro e Marun.jpg

 

Durante a visita técnica do ministro da Secretaria de Governo Michel Temer (MDB), Carlos Marun, para vistoriar as obras do novo Pronto Socorro Municipal, nesta segunda-feira (22), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), declarou que a previsão de inauguração do hospital está prevista entre os dias 15 e 22 de dezembro. E que esta é a obra mais emblemática da história dos 300 anos da capital. 

 

O prefeito relatou que é ‘um sonho se tornando realidade em um ritmo impressionante e intenso de obras’. E que quer ser mais que um ‘tocador de obras, antes um guardião de almas’ e sempre com o apoio de toda a população, do setor produtivo e do empresariado. 

 

Revelando ainda que mesmo enfrentando mil e uma dificuldades ele está conseguindo cumprir com o que prometeu em campanha, de ser um gestor articulado com as forças políticas em nível municipal, estadual e federal.

 

“A nossa boa articulação com a bancada federal é que está nos dando condições de assumir o compromisso com o presidente Michel Temer e, principalmente, com a população cuiabana de que vamos entregar em pleno funcionamento o novo Pronto Socorro de Cuiabá em dezembro deste ano”, disparou.

 

Pinheiro destacou que foi questionado por Temer se as obras seriam entregues em dezembro caso o recurso de R$ 100 milhões fosse liberado. E ele garantiu que se este valor fosse encaminhado para Cuiabá, o presidente conheceria a garra e a força da população, sendo esta a obra mais emblemática da história dos 300 anos da capital e da história de Mato Grosso.

 

Ele pontuou que sem a articulação do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP) e do senador republicano Wellington Fagundes, Cuiabá não teria conseguido os R$ 100 milhões para concluir as obras físicas e para equipar todo o novo Pronto Socorro.

 

“Graças a Deus incluímos Cuiabá no programa Chave de Ouro e o ministro Carlos Marun está nos dando a honra da sua visita para vistoriar a obra e ver in loco, como a obra está avançada. Além disto, temos mais de 200 homens trabalhando neste momento em ritmo alucinante”, destacou.

 

Quanto a data de inauguração, Pinheiro relatou que está dependendo da agenda do presidente Temer, sendo ele é quem irá escolher o dia, pois no programa Chave de Ouro ele vai entregar as obras no país inteiro. Mas revela que há possibilidade de ser entre os dias 15 e 22 de dezembro. E que após o evento, o novo hospital já iniciará os atendimentos à população.

 

Ao falar sobre as eleições deste ano, Pinheiro declarou que não foi contra o governador eleito, Mauro Mendes (DEM), mas sim a favor do senador, Wellington Fagundes (PR).

 

 

Pinheiro explicou que o senador foi seu apoiador na campanha de 2016, coordenou o segundo turno das eleições, sendo ainda seu amigo e parceiro. Assim, vendo nele o que teria melhor condições de administrar o Estado sem nenhum demérito para Mauro ou para o atual governador, Pedro Taques (PSDB), derrotado nas urnas.

 

“O meu compromisso era com Wellington, a minha palavra empenhada naquele momento era com ele e com Antônio Joaquim. O que estivesse melhor, iria trabalhar o seu nome para unir o nosso grupo e ser candidato a Governador do Estado. Eu honrei a minha palavra e a população mato-grossense optou por Mauro Mendes e agora que se tenha uma convivência republicana de alto nível. Meu partido é Cuiabá”, pontuou.

 

Completou ainda que a sua relação com o novo governador será de alto nível, sobretudo, porque Mauro já foi prefeito de Cuiabá e conhece os problemas da cidade e que assim não será difícil sentarem para discutirem ações em favor da Capital. “Então eu tenho certeza que a relação vai ser boa porque a pauta será a melhor e a mais republicana possível”.

 

Questionado se possivelmente o MDB teria faltado com o compromisso com Fagundes ao se filiar com o Democratas do Mauro Mendes, Pinheiro disse que não pretende fazer um pré-julgamento, se limitando em afirmar que ele cumpriu o compromisso feito com o senador e com o seu grupo político.

 

“Apoiei o senador para governador, votei nele, estivemos ao lado dele. O Emanuelzinho foi eleito a deputado federal na coligação dele, sendo que ele é do PTB. Então fizemos uma campanha de alto nível, respeitando as regras da Justiça Eleitoral, levando o nome e a proposta do Wellington. A população decidiu votar em Mauro Mendes então ele é o nosso governador e vamos fazer tudo para dar a ele as condições de fazer um grande mandato, um grande governo e ajudar Cuiabá”, declarou.

 

Quanto a disputa nacional para a presidência da República entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), Pinheiro disse que está na linha dos indecisos avaliando qual a melhor proposta e onde poderá encaixar Cuiabá nisso.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Nov 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br