Cuiabá, 22 de Outubro de 2018

CONTRA REELEIÇÃO DE TAQUES

Sexta-feira, 11 de Maio de 2018, 13h:53 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Medeiros se reúne com Piveta em busca de fortalecer bloco

Jéssica Moreira

(Foto: Divulgação)

medeiros .jpg

 

O senador José Medeiros, presidente do Podemos em Mato e representante dos partidos Pros, PSDC, PMN. PRP, Avante e PTC se reuniram nesta quinta-feira (10), com o pré-candidato ao governo Otaviano Pivetta (PDT), para ouvir suas ideias em busca de fortalecimento do grupo político de oposição contra a reeleição do governador Pedro taques (PSDB). 

 

Medeiros disse que o grupo começou a ouvir os pré-candidatos ao governo, para ter conhecimento das propostas e, assim, escolher qual o melhor aliado para as eleições de outubro. 

 

De acordo com o senador, eles devem ouvir nos próximos dias também o senador republicano, Wellington Fagundes, Dilceu Rossato (PSL) e Mauro Mendes (DEM), caso este confirme sua candidatura à Governadoria. 

 

“É momento de apresentações entre os partidos, temos simpatia por ele (Pivetta), assim como os outros. Mas estamos ouvindo cada um para decidir o melhor candidato para apoiarmos nestas eleições”. 

 

Medeiros apoia o grupo de oposição, porém acredita que uma única candidatura para se opor a reeleição de Taques não será a melhor opção. 

“Não acho muito inteligente uma candidatura única, plebiscitário, com mais candidatos muda o nível do governo e propostas, com debate mais propositivo o que é melhor para a população”. 

 

Medeiros que já vinha tecendo algumas críticas à gestão de Pedro Taques, se notabilizou, nos últimos tempos, por não 'colocar panos quentes' nos comentários que realiza contra a gestão tucana, lembrando sempre que pode que 'o atual governo teria prometido um grande governo e realizado, ao contrário, uma administração pífia'.

 

Medeiros e outros 30 ex-aliados do governador Pedro Taques assinaram uma carta-manifesto contra o projeto de reeleição do gestor. Eles apontam "o descumprimento de promessas de campanha, o caos na saúde, escândalos", além de ele ter “quebrado” o Estado, como principais motivos para a rejeição de sua candidatura.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Setembro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br