Cuiabá, 16 de Outubro de 2019

POLÍTICA
Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019, 09h:40

DEFESA

Medeiros afirma que Selma ‘fez pré-campanha às claras’, por isso foi cassada

Euziany Teodoro
Única News

Divulgação

O deputado federal José Medeiros, que conseguiu há poucos dias levar a senadora Selma Arruda para seu partido, o Podemos, mais uma vez saiu em defesa da ex-juíza no que se refere ao processo de cassação de seu mandato. No entanto, mais uma vez, errou o tiro.

Selma foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) por abuso de poder econômico e suposto Caixa 2 em período proibitivo nas eleições de 2018. A pré-campanha é prevista na legislação eleitoral, mas sem geração de gastos de campanha.

Em entrevista à rádio Vila Real FM, na manhã desta sexta-feira (20), José Medeiros não só admitiu que ela fez pré-campanha, como disse que “fez às claras”.

“Foi cassada porque ela fez pré-campanha às claras. A turma faz escondido, né. Se não começou a campanha, então não tem que declarar nada. Não tem lei regulamentando nada. Não tem que se falar em Caixa 2 antes de começar a campanha”, disse.

Segundo ele, a opção seria regulamentar a pré-campanha, já que todo mundo faz, para evitar que o que chamou de “efeito Selma” recaia sobre todos. “Nunca ouvi falar em Caixa 2 em pré-campanha, até porque não começou campanha ainda. Os outros candidatos fizeram ou não pré-campanha? Então é essa a discussão: ou o parlamento regulamenta essa pré-campanha ou o “efeito Selma” começa a cair sobre muita gente aí”.

Para ele, o que importa é a vontade dos eleitores que votaram na ex-juíza. “Minha avaliação é: você que votou em Selma, votou porque ela fez pré-campanha ou se sentiu beneficiado economicamente? Cem porcento votou porque gostava dela como juíza, ou porque ela estava acompanhando o Bolsonaro. Ninguém votou em Selma por causa de vantagem nenhuma”.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE