Cuiabá, 19 de Março de 2019

POLÍTICA
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018, 11h:18

"DECISÃO CONSCIENTE"

Mauro revela que Maggi já havia lhe dito sobre sair da política

Wellyngton Souza

(Foto: Reprodução/Web)

Mauro Mendes 3.jpg

 

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), disse na manhã desta quinta (22), em entrevista à Rádio Capital, que a decisão do ministro da Agricultura e Pecuária, Blairo Maggi (PP), de abrir mão da carreira política não o pegou de surpresa.

 

Apesar de não ter informado oficialmente, Blairo teria aceitado o convite do presidente da República, Michel Temer (MDB), de permanecer no ministério. A pretensão de Maggi é comunicar a decisão antes do dia 31 de março, data limite para que ele se descompatibilizasse do ministério.

 

"Tenho conversado com Blairo frequentemente e ele sempre falou dessa possibilidade, analisou os prós e contra e pesou principalmente das questões familiares. Embora vai sofrer alguns pedidos com grupos políticos, partidários e de liderança, e eu entendo que é uma decisão para valer e que infelizmente para Mato Grosso estará fora do processo. Apenas devemos respeitar seja qual for", disse.

 

De acordo com Mendes, que não falou sobre seu futuro político em uma possível candidatura para governo nas eleições deste ano pelo DEM, a decisão de Blairo foi muito sofrida, além de consciente. "Nenhuma decisão é definitiva. A única coisa definitiva na vida é a morte. Conheci um pouco dos seus argumentos e ponderações e me pareceu uma decisão muito madura, sofrida e consciente. Na minha opinião eu vejo isso com muita naturalidade. É melhor fazer opção de sair do que ser colocado para fora pelo voto, pela rejeição das pessoas que não quiseram".

 

As informações sobre Maggi foram dadas pelo senador republicano, Cidinho Santos, que ocupa a vaga de Blairo no Senado. E de acordo com ele, o ex-governador teria reunido a família e amigos neste último domingo (25), para comunicar que não disputará as eleições de 2018. E que o ministro progressista já pretendia deixar a vida pública. No entanto, optou em antecipar sua decisão sob a justificativa de que estaria cansado da vida política, mas, sobretudo, teria aceitado os conselhos da família. 

 

Junto com a esposa Terezinha, Blairo ainda convidou para bater o martelo sobre seu destino político, o vice-governador Carlos Fávaro (PSD), o deputado federal Adilton Sachetti (PSB), o primo Eraí Maggi e o empresário Mauro Carvalho, além de Cidinho. O governador tucano Pedro Taques e o ex-prefeito de Cuiabá, o socialista Mauro Mendes também teriam sido comunicados da decisão de Maggi.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE