Cuiabá, 26 de Setembro de 2018

VIDEO NO FACEBOOK

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018, 19h:34 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Marketing de Taques aposta em trajetória pessoal para mudar desgastes

Marisa Batalha
Da Redação

Foto: (Reprodução/Web)

rui e taques

 

Um habitué das redes sociais, o governador Pedro Taques (PSDB) postou nesta sexta-feira (10), um novo vídeo em seu perfil no Facebook, desta vez passando a limpo sua vida.

 

Muito possivelmente seguindo a risca as sugestões de seu consultor de marketing, Duda Mendonça, que conseguiu alçar Luiz Inácio Lula da Silva de metalúrgico a presidente da República em 2002.

 

(Foto: WhastApp)

jantar no eduardo mahon.jpg

 

Pelo menos segundo as informações colocadas em um jantar há alguns dias na casa do jurista e escritor Eduardo Mahon, que tinha entre seus convidados boa parte do grupo liderado pelo ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, candidato à Governadoria. Entre jornalistas, alguns até bem íntimos do governador e ainda os convidados, em sua maioria ex-aliados de Taques e seus adversários neste pleito, soube-se que Duda estaria dando uma consultoria ao gestor tucano. 

 

Para Duda, a decisão do voto se resume em três ganchos que levam alguém a decidir por um candidato: motivos psicológicos (a emoção), sociais (círculo social) e racionais. Dentro desta teoria, obviamente, as peças publicitárias - disseminadas pelas redes - é uma forma eficaz para mudar perfis ou mesmo situações eleitorais complexas. 

 

Claro, desde que as mensagens sejam diretas e, sobretudo, compreensíveis pelo cidadão médio. Para esta tradução, a  emoção e as histórias são formas excelentes de transmissão de uma mensagem.

 

Embasado neste conceito, o vídeo postado nesta quinta, pelo governador tucano, claro, sob esta ótica, busca comover o eleitor por meio de sua trajetória pessoal. 

 

Mostrando que por trás do governador [que foi procurador geral, senador em 2010 e gestor estadual em eleição realizada em 2014], antes havia um menino comum, de família pouco abastada, mas que sabia desde pequeno o que queria ser quando crescesse.

 

Desta forma, a história inicia, contando que Pedro era 'filho de uma professora e de um pequeno agricultor. Pedro cresceu com dificuldades. Estudou em escola pública e com muito esforço entrou jovem no Ministério Público. Como procurador combateu o crime organizado e  ajudou a prender diversos criminosos e foi ameaçado de morte por isto. Eleito senador[2010] foi considerado entre os cinco melhores do país criando muitas leis importantes, incluindo a que torna a corrupção, crime hediondo..]'.

 

Ainda dentro deste processo de convencimento - por meio de uma história contada, ainda claro, sob o olhar da emoção -, a peça publicitária [já que não é um depoimento revelado pelo próprio governador, mas uma história contada por outro, sobre ele], também é lembrado com bastante ênfase que [...]'quando Pedro assumiu o governo de MT, pegou um Estado quebrado e dominado por bandidos. Além disto, o Brasil entrou em uma de suas piores crise. Com coragem, inteligência e pulso firme, Pedro está conseguindo arrumar a casa, para que Mato Grosso possa virar a chave e seguir em frente'.

 

Embora, seus adversários, digam bem ao contrário. E revelam isto em uma carta-manifesto lançada no dia 24 de abril, assinada por 31 ex-amigos que passaram a ser adversários públicos do gestor tucano. 

 

Que pautaram seu manifesto contra a reeleição do governador tucano, aliás, em opiniões bem contrárias ao que está na peça publicitária. De que na verdade o gestor estadual teria sido uma decepção para aqueles que acreditaram que ele iria passar, verdadeiramente, a história de Mato Grosso a limpo e transformá-lo em um Estado leve, que pudesse trabalhar, de fato, em favor da população mato-grossense.

 

Em trecho do manifesto os ex-apoiadores dizem que [...] 'decepção é um dos sentimentos que lamentavelmente está presente em grande parte daqueles que apoiaram o senador Pedro Taques em 2010 e em 2014, quando trabalharam, se empenharam, pediram voto e ajudaram a torná-lo governador do Estado de Mato Grosso. Os sentimentos de decepção e frustração, estão sendo compartilhados por milhares e milhares de mato-grossenses [..]'.

 

Dentre as pessoas que assinaram a carta estão o ex-vice-governsdor Carlos Fávaro, candidato ao Senado, o democrata Mauro Mendes, que disputa o comando do Palácio Paiaguás, na dobradinha com o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta [que também assinou]. Além de parlamentares como o pedetista Zeca Viana, ex-secretários de Estado, como Adriana Vandoni (Gabinete de Transparência e Combate a Corrupção), Eduardo Chiletto (Cidades), João Batista da Silva (Saúde) e dezenas de outros ex-aliados que têm constantemente reiterado por meio da imprensa, o sentimento de “decepção” em relação à gestão Taques.

 

Para estes dissidentes, o governador passou a maior parte de sua administração “olhando no retrovisor”. 'Ou culpando a crise ou a gestão passada, sob o comando de Silval Barbosa, por sua má gestão'.

 

Veja o vídeo

 

 

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br