Cuiabá, 19 de Julho de 2018

VOTAÇÃO DO FEEF

Quinta-feira, 28 de Junho de 2018, 11h:54 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Maluf desmente falta de quórum em votação e diz que Janaina pode solicitar gravação da sessão

Luana Valentim

(Foto: AL-MT)

deputado Guilherme Maluf.jpg

 

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB), revelou na manhã desta quinta-feira (28), na Rádio Capital FM, que não houve falta de quórum na votação do Fundo Estadual de Estabilização Fiscal (FEEF), conforme foi questionada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB).

 

Na última terça-feira (26), a deputada assegurou que teria sido informada pelo deputado estadual Zeca Viana (PDT) que o Fundo foi votado sem quórum, na semana passada. Lembrando que neste dia ela não estaria presente, mas que antes de se ausentar foi acertado dentro de plenário que iriam aguarda-la para votar. “Porém o deputado Wilson Santos (PSDB) que tem uma capacidade de mentir muito além da minha imaginação, se comprometeu comigo, mas fez a votação”.

 

A deputada ainda disse que os parlamentares da base de apoio de Taques esperaram Viana se ausentar, quebraram a promessa e em uma sessão extraordinária - sem quórum suficiente -, votaram mesmo assim o Fundo.

 

Maluf, porém, diz que esteve presente na sessão e não percebeu a falta de quórum e que em nenhum momento foi levantada a questão do compromisso com a parlamentar. E que a deputada, claro, pode solicitar as gravações para que haja um esclarecimento.

 

“Mas eu acredito que se a deputada está colocando isso, nós temos gravações e vídeos, podemos fazer essa conferência. Porém tem que ser solicitado com o presidente a abertura desses registros, sendo que todas as nossas decisões são gravadas, toda vez que há um questionamento pode-se fazer a solicitação para que haja um esclarecimento”, pontuou. 

 

Ao ser questionado sobre a situação do governador Pedro Taques (PSDB), que nas pesquisas aparece com alto nível de rejeição, Maluf disse que pelo que tem acompanhado essa rejeição vem caindo e que o partido já estaria trabalhando, inclusive, a reeleição do gestor estadual.

 

Ainda assegurando que Taques pode vir a ganhar no 1º turno das eleições, ainda que reconheça que esta não seja uma tarefa fácil, por ser uma eleição bem disputada, tendo entre seus concorrentes o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) e o ex-senador Wellington Fagundes (PR). Mas se diz confiante, pois o governador ainda tem muita coisa para mostrar, o que pode causar a reversão desse processo de rejeição.

 

Sobre os escândalos de corrupção ocorridos na gestão de Taques – quem em 2014 ganhou sob a égide da honestidade -, o parlamentar tucano garantiu que as ações além de terem sido isoladas, ainda estão sendo investigadas [atos e os autores]. E que, sobretudo, com as pessoas ligadas a estes esquemas presas.  ‘Não vejo estes esquemas diretamente ligados ao gestor

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Junho 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br