Cuiabá, 13 de Dezembro de 2018

EM ENTREVISTA

Domingo, 08 de Abril de 2018, 18h:52 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Kardec brinca sobre sorte ao sair do PT, ser rejeitado pelo PSB e se encontrar no PDT

Marisa Batalha

(Foto: AL-MT)

deputado alan kardec.jpg

 

Em entrevista ao Jornal do Meio Dia, na TV Vila Real, neste final de semana, o deputado estadual, Alan Kardec (PDT) - mesmo em tom de brincadeira -, acabou confessando sua sorte de não ter se filiado ao PSB, após ser confrontado pelo presidente da legenda, o deputado federal Valtenir Pereira, que o rejeitou em seus quadros.   

 

De tal forma, rude, que para sentenciar esta posição, largou no dia 20 de março, nota para imprensa, assinada pelo secretário-geral do partido, Milton Simplicio,  informando que a postura em não querer Kardec como um de seus filiados, já havia sido, inclusive, comunicada a ele.

 

Duas semanas mais tarde, 4 de abril, após deixar o PT e ser rejeitado pelo PSB, o parlamentar enfim se filia ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), sob a justificativa que 'ideologicamente' estaria mais ligado ao partido.

 

E quase no mesmo dia, informações de bastidores davam conta que o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, estava pronto para destituir o diretório regional em Mato Grosso. Expulsar Valtenir que já estaria, inclusive, de malas prontas para retornar ao MDB, e o deputado Max Russi assumiria a direção. 

 

O ex-chefe da Casa Civil, Max Russi,  chegou a confirmar esta 'dança das cadeiras', à imprensa. Com a mudança, claro, o PSB volta em definitivo a base de sustentação do governo e ao projeto de reeleição de Pedro Taques. E, mesmo que nunca vá assumir isto, a expulsão de Valtenir, claro, seria uma doce vingança para Kardec.

 

Sobre o imbróglio e longe de desejar que - o circo se feche e pegue fogo com Valtenir dentro -, o parlamentar sempre que pode diz que ele teve uma sorte enorme de não ter sido aceito pelo PSB, após deixar a sigla petista e, ao final, se juntar aos pedetistas.

 

CPI DOS FUNDOS

 

Ainda na entrevista, Kardec que faz parte da CPI dos Fundos, na Assembleia - motivo de sua desfiliação do PT, após exigência da sigla que saísse da Comissão -, foi incisivo, ao revelar que o governo teria usado em 2017, R$ 330 milhões de forma indevida do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica.

 

Já conhecida como a CPI das Pedalas Fiscais, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi criada para investigar suposta apropriação indébita, pelo governo do Estado, do Fundeb e do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação). Já que é proibida a utilização de recursos para fins diferentes daqueles previstos nas leis. Assim, conhecida pelo princípio da automaticidade, ou seja, 'arrecadou-repassa'. O que, segundo Kardec, não foi feito pelo governo.

 

A CPI aberta em janeiro deste ano contou com mais de 15 assinaturas dos deputados da Casa, muitos da base de apoio de Taques no Lesgisativo.

 

Na entrevista, o parlamentar pedetista ainda assegurou que o ex-secretário de Fazenda, Gustavo de Oliveira, teria sido  o responsável por autorizar o “desvio” dos recursos. 'Ele foi convocado há 30 dias e na véspera da Semana Santa, pede a prorrogação do prazo, claramente para preparar a defesa. Gustavo está sendo convocado a depor na condição de testemunha, ainda não é investigado e deve depor na Assembleia no dia 24 de abril'.

 

A polêmica sobre o desvio de finalidade do Fundeb surgiu no final de 2017, quando o Governo do Estado recebeu cerca de R$ 500 milhões do Fundo de Apoio a Exportação (FEX), do governo federal. Considerado essencial para quitar despesas da administração estadual, como emendas parlamentares e repasses aos poderes, boa parte do FEX foi destinado para regularizar repasses do Fundeb, pois poderia gerar na suspensão de repasses de verbas federais ao Estado.

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Nov 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br