Cuiabá, 21 de Novembro de 2018

ALVO DA SODOMA 4

Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 08h:36 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Juiz autoriza que ex-secretário retire tornozeleira para fazer exames médicos

Luana Valentim
Da Redação

Foto: (Marcus Mesquita

JOSÉ DE JESUS

 

O juiz da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Jorge Luiz Tadeu Rodrigues autorizou na última terça-feira (6), a retirada da tornozeleira eletrônica do ex-secretário adjunto de Administração, José de Jesus Nunes Cordeiro, para que ele possa passar por exames médicos. Após a realização dos procedimentos, o equipamento será colocado novamente.

 

José é um dos réus da 4ª fase da operação Sodoma, que apura a atuação do suposto esquema de fraudes à licitação, corrupção, peculato e organização criminosa em contratos celebrados entre as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática Ltda, com o governo nos anos de 2011 a 2014, desviando R$ 8 milhões dos cofres públicos.

 

A defesa alegou que José precisa passar por alguns exames médicos e devido as ondas eletromagnéticas emitidas pela tornozeleira, pode alterar o resultado inviabilizando o prognóstico de qualquer patologia.

 

Sendo assim, a defesa de José solicitou que o equipamento seja retirado um dia antes da data em que está marcada para os procedimentos médicos, se comprometendo a comparecer no fórum um dia depois para colocá-lo novamente.

 

O magistrado entendeu que o pedido merece ser acolhido, visto que a defesa do ex-secretário juntou aos autos, documentos que demonstram a necessidade de retirada momentânea da tornozeleira eletrônica para fins de exames médicos necessários.

 

“De acordo com o Ministério Público, é inegável que o réu tem o direito de ter garantido a preservação do seu estado de saúde, submetendo-se a exames e tratamentos necessários ao diagnóstico de patologia, mormente, quando a realização de exame prescrito por médico especialista implicar na necessidade de retirada momentânea da tornozeleira eletrônica, ficando obrigado à recolocação após efetivação do mesmo”, diz trecho da decisão.

 

O magistrado, no entanto, ao observar que o exame está agendado para o dia 12 de novembro de 2018, às 14h50min, descartou a necessidade da retirada da tornozeleira eletrônica em data anterior e a colocação em dia posterior ao exame, já que há tempo hábil para que sejam realizados ambos os atos no mesmo dia.

 

“Desta forma, considerando que a central de monitoramento inicia suas ativadas a partir das 08 horas da manhã, acolho o parecer ministerial de fls. 1805/1806, e determino a retida e recolocação da tornozeleira eletrônica no mesmo dia 12 de novembro de 2018”, decidiu.

 

O juiz ainda advertiu José que o não comparecimento para recolocar a tornozeleira no dia determinado ou, no máximo, ao meio dia do dia posterior, poderá acarretar a decretação da preventiva do acusado. Ele ainda deverá levar em juízo, os documentos que comprovam a realização do exame médico.

 

Ainda na decisão, o magistrado dispensou a presença do ex-secretário Valdísio Viriato nas audiências de instrução designadas para oitiva de testemunhas da Sodoma 4, que começarão a partir da próxima quinta-feira (8).

 

“Considerando que o acusado requereu que seja interrogado perante este juízo, determino que seja solicitada a devolução da carta precatória expedida para o Juízo da Comarca de Balneário Camboriú/SC, independentemente de cumprimento”, diz outro trecho da decisão.

 

O juiz determinou que Viriato deverá comparecer, em juízo, no dia 12 de dezembro de 2018, para ser interrogado pelo juízo da 7ª Vara.

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br