Cuiabá, 18 de Dezembro de 2018

OPERAÇÃO SANGRIA

Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018, 10h:44 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Huark e ex-secretário são alvos de operação por licitações irregulares

Da Redação

(Foto: Assessoria SMS)

HUARK

 

O secretário municipal de Saúde, Huark Douglas Correia e o ex-secretário de Estado de Saúde, Jorge Lafeta – que atuou na gestão do ex-governador Silval Barbosa – são alvos da operação Sangria, deflagrada na manhã desta terça-feira (4), pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública.

 

A investigação busca levantar provas documentais para confirmar uma denúncia referente a um grupo de médicos, com participação societária oculta em três empresas de serviços médicos, na capital e interior do Estado. Além de apurar irregularidades em licitações e contratos firmados com as empresas Proclin (Sociedade Mato-Grossense de Assistência Médica em Medicina Interna), Qualycare (Serviços de Saúde e Atendimento Domiciliar LTDA) e a Prox Participações.

 

A polícia cumpriu 11 mandados de busca e apreensão expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá e um dos endereços é ligado ao secretário que é apontado como ‘sócio oculto’ da empresa ProClin, que é a principal fornecedora do Hospital São Benedito.

 

Huark teria contratado a ProClin à época em que foi diretor da Empresa Cuiabana de Saúde - administradora do Hospital São Benedito – e firmado contratos no valor de R$ 10 milhões para a empresa que seria o representante legal no período.

 

A procuração de Huark para representar a ProClin é de 2015, ele já teria se posicionado negando que fosse sócio oculto da empresa ou que tivesse a favorecido.

 

Ainda afirmou que colaborou com a ProClin durante anos enquanto médico especializado em medicina intensiva, mas que já havia solicitado o seu desligamento quando foi convidado para assumir o cargo na Empresa Cuiabana de Saúde, em 2017.

 

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde na Câmara de Cuiabá levantou a contratação da empresa pelo Hospital São Benedito. O relatório final foi encaminhado ao Ministério Público Estadual, à Defaz e ao Tribunal de Contas do Estado.

 

Por meio de sua assessoria, a Prefeitura de Cuiabá, informou que está apurando as informações sobre a operação Sangria, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil nesta terça-feira e que teve o secretário municipal de Saúde, Huark Douglas Corrêa, como um dos alvos. 

 

Assegurando ainda que após a apuração a prefeitura emitirá nota para a imprensa, reforçando que é a maior interessada no resultado das investigações. E que está à disposição para com as autoridades no que for necessário.

 

 

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Nov 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br