Cuiabá, 19 de Junho de 2018

DISPUTA NO SENADO

Quinta-feira, 01 de Março de 2018, 10h:05 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Fávaro diz que Maggi não deve subir em nenhum palanque este ano

Wellyngton Souza

(Foto: Gcom-MT)

Carlos Fávaro-Vice-.jpg

 

O vice-governador Carlos Fávaro (PSD), disse na manhã desta quinta (1º), em entrevista à Rádio Capital, que o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi (PP), não deve subir em nenhum palanque de candidato ao Senado nas eleições deste ano.

 

"Ele que se fosse entrar na briga seria ele mesmo o candidato. Não acredito que ele irá querer subir em palanque de ninguém", declarou. O senador licenciado declarou na última segunda (26), que está fora da disputa eleitoral em 2018. No entanto, declarou que essa decisão não significa que está fora da política.

 

“Eu com toda tranquilidade, acho que é a hora de fazer comunicado de que não vou disputar o período eleitoral em 2018, mas isso não significa que estou abandonando política. Para deixar isso bastante claro”, ressaltou. 

 

Em coletiva de imprensa, Maggi disse que essa decisão é estritamente pessoal porque está cansado da vida pública, na qual está há 16 anos. Ele argumentou que quer aproveitar o tempo e a família. Porém, no mesmo dia, o ministro afirmou que apoia uma possível candidatura do deputado federal Adilton Sachetti (sem partido) ao Senado.

 

"Eles são compadres e amigos de longa data, então é natural. Mas eu falei com Maggi e ele me disse que é legítimo que eu tente conseguir uma vaga [no Senado]. Então acho que ele não vai tomar partido de algum candidato", disse Fávaro.

 

Já por outro lado, o governador Pedro Taques (PSDB) disse que apoia o projeto de Fávaro de disputar uma cadeira no Senado. O tucano afirmou que o vice-governador já havia comentando com ele, no ano passado, a possibilidade de entrar na disputa, em uma eventual desistência de o ministro Blairo Maggi (PP) de concorrer à reeleição.

 

“Fávaro sempre disse, em nossas conversas, desde o ano passado que, se o senador Maggi não fosse candidato à reeleição representando o agronegócio, ele teria essa perspectiva. Conversamos com todos os deputados do PSD e eu apoio esta possibilidade que ele seja candidato ao Senado, sim. Quem seria eu para tirar sonho de uma outra pessoa?”, declarou Taques, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (28), depois de falar sobre as concessões de rodovias realizadas em São Paulo.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Maio 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br