Cuiabá, 23 de Julho de 2019

POLÍTICA
Segunda-feira, 22 de Abril de 2019, 17h:02

OPERAÇÃO SANGRIA

Ex-secretário de Saúde, Huark, e mais 2 são transferidos para unidade militar

Fernanda Nazário
Única News

alair ribeiro

O ex-secretário de Saúde, Huark Douglas Correia e mais duas pessoas presas na Operação Sangria foram transferidos do Centro de Custódia da Capital (CCC) para uma unidade da polícia militar.

Huark e os médicos Luciano Correia Ribeiro e Fábio Liberali Weissheimer estavam detidos desde o dia 30 de março. A transferência para outra unidade prisional militar foi feita na última sexta-feira (19) por determinação da juíza Ana Cristina Mendes, da 10ª Vara Criminal de Cuiabá, conforme informou a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).


O local onde Huark, Fábio e Luciano estão não foi informado pela Sesp.

Operação Sangria

A primeira fase da operação Sangria foi deflagrada no dia 4 de dezembro de 2018, cumprindo 11 mandados de busca e apreensão. Nela, são apuradas fraudes em licitações para beneficiar empresas da área de prestação de serviços médicos em contratos com a Secretaria Municipal de Saúde e com o Estado de Mato Grosso.

Já na segunda fase, deflagrada no dia 18 de dezembro de 2018, foram presos o ex-secretário municipal de Saúde, Huark Douglas, Luciano Correa Ribeiro, Fábio Liberali Weissheimer, Celita Natalina Liberalli, Adriano Luiz Sousa, Kedna Iracema Fonteneli Servo e Flávio Alexandre Taques da Silva.

No dia 11 de abril, o desembargador Alberto Ferreira de Souza, mandou soltar o ex-secretário adjunto de Gestão de Saúde de Cuiabá, Flávio Taques, Fabio Alex Taques Figueiredo, Kedna Iracema Fontenele e Celita Natalina Liberalli.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE