Cuiabá, 19 de Dezembro de 2018

POSTURA TEMERÁRIA

Sexta-feira, 08 de Junho de 2018, 13h:52 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Detran suspende contrato com a empresa investigada na Bereré

Claryssa Amorim

(Foto: Ilustração)

Detran.jpg

 

O contrato do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) com a empresa EIG Mercados Ltda, que é investigada na operação "Bereré", foi suspenso provisóriamente por constante "postura temerária" para a realização dos serviços à autarquia. Segundo as investigações na Bereré, cerca de R$ 30 milhões foram desviados da autarquia, além de pagamento de propina por meio da empresa.

 

O contrato com a EIG tratava de concessão dos serviços de registro de contratos de financiamento de veículos no Detran, desde 2009. Neste período, a autarquia era presidida pelo Teodoro Lopes, conhecido como "Dóia", que hoje é delator do esquema de desvio.

 

A operação foi deflagrada no dia 9 de maio deste ano pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), porém, o empresário da EIG, José Valter Kobori, foi preso no dia 11 de maio em São Paulo e encaminhado para Cuiabá. 

 

Kobori é suspeito de ter recebido ao menos R$ 6 milhões de propina intermediado entre a empresa EIG Mercados, que mantinha contrato para prestação de serviços no Detran e o ex-chefe da Casa Civil Paulo Taques e seu irmão Pedro Zamar Taques.  

 

Outros dois empresários também foram presos, são eles: Roque Anildo Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos, vulgo “Grilo”. 

 

 

Além deles, o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques, o irmão dele, Pedro Zamar Taques e o deputado estadual Mauro Savi (PSB), também foram presos. 

 

Por meio de nota, o Detran confirmou a suspensão do contrato, pois o servidor da autarquia, fiscal Augusto Cordeiro, esta a identificando falhas da empresa ca prestação do serviço, além da falta de saldo na conta, correndo o risco de paralisar a prestação do serviço público. 

 

Leia a nota:

 

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso esclarece que: 

 

O Decreto Estadual n°. 1.422/2018, publicado no Diário Oficial do dia 03 de abril de 2018, decretou a intervenção no serviço público de registro de contratos de financiamento de veículos, com cláusula de alienação fiduciária, de arrendamento mercantil, de compra e venda com reserva de domínio ou de penhor no estado de Mato Grosso, concedidos por meio do Contrato de Concessão n°. 001/2009.

 

Desde a publicação do mencionado Decreto foram adotadas todas as medidas e ações necessárias para execução do processo de intervenção junto ao contrato de concessão e a administração da empresa concessionária.

 

Durante os atos de instrução do processo de intervenção foi possível identificar que a EIG MERCADOS LTDA vem adotando postura temerária, com risco iminente de paralisação da prestação do serviço público, inclusive, impedindo a tranquila fluência da administração do Interventor, e considerando o saldo encontrado na conta corrente nº 130011276, da referida empresa, que demonstra a suposta falta de condição econômica da empresa concessionária em manter a adequada prestação do serviço concedido, e com fulcro no art. 61 da Lei nº 7.692/2002, foi determinada a medida cautelar de suspensão provisória imediata do Contrato de Concessão nº 001/2009, até que se finalize o processo administrativo de intervenção relativo ao Contrato de Concessão n°. 001/2009.

 

Gerência de Comunicação 

DETRAN-MT

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Nov 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br