Cuiabá, 21 de Novembro de 2017

"SEM SINUCA DE BICO"

Sexta-feira, 10 de Novembro de 2017, 17h:40 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Deputados pedem "cabeça" de Luiz Soares e Russi diz que Taques não aceita pressão

Da Redação

(Foto: Reprodução/Web)

Luiz Soares 2.jpg

 

O deputado licenciado e secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, 'dá como favas contadas', que o chefe do Executivo estadual, o tucano Pedro Taques, em viagem internacional à China e Alemanha, não deverái exonerar do cargo, Luiz Soares, que responde pela pasta de Saúde no Estado.

 

O posicionamento de Russi foi em resposta às críticas que vários parlamentares têm feito pelo modo como vem sendo conduzida a secretaria por Soares. As críticas que já vêm sendo realizadas há um certo tempo, ganhou ainda mais sonoridade na sessão desta última quinta-feira (9), no Legislativo estadual.

 

Membros da base aliada se uniram ao coro da oposição para afirmar que Soares vem, sucessivamente, descumprindo ordens do governador' Alguns parlamentares mais exaltados chegaram mesmo a pedir a demissão imediata do secretário, sob pena de "desmoralização" de Taques.

 

Russi saiu em defesa do secretário, declarando que o governador não deve ceder à pressão dos deputados. “Não acredito em exoneração. O governador não vai atender pedido de ninguém. Essa é uma decisão pessoal dele. Assim, se ele entender que o secretário de Saúde, ou qualquer outro secretário, não estiver correspondendo às expectativas do Estado ele vai fazer a exoneração, mas não o faria por pressão'.

 

Russi ainda tentou colocar 'panos quentes' na situação, ao lembrar que a pasta de Soares está na mira pela falta de recursos no caixa do governo. Que vem de todas as formas tentando driblar a crise, mas muitas vezes sem sucesso, pela escassez, às vezes, até de saídas que sejam, na prática, exequíveis.

 

E ainda aposta que apesar de todas as dificuldades, Soares pode conseguir reverter a situação, após a economia do Estado apresentar melhorias.

  

“Soares está em uma Pasta difícil, com dificuldades pela falta de recursos e isso dificulta o seu trabalho. Tenho certeza de que se ele tiver mais verba e um tempo maior, apresentará, como já apresentou em outros momentos, avanços importantes para a saúde em Mato Grosso”, afirmou.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br