Cuiabá, 23 de Julho de 2019

POLÍTICA
Terça-feira, 18 de Junho de 2019, 18h:33

RECONHECIMENTO 

Deputado Max Russi homenageia policiais civis e delegados por serviços prestados

Única News
Com assessoria

Delegados, investigadores e inspetores da Polícia Judiciária Civil receberam moções de aplauso da Assembleia Legislativa, nessa segunda-feira (17).  Essas homenagens foram propostas pelo primeiro-secretário, o deputado Max Russi (PSB), em destaque a produtividade das delegacias especializadas de Roubos e Furtos (Derf) e Defesa da Mulher, Criança e Idoso (Dedmci), de Cuiabá e Várzea Grande respectivamente.  

Conforme consta a apuração dos últimos relatórios, apenas nos meses de janeiro, fevereiro e março desse ano, a Derf completou 302 inquéritos policiais instaurados, 272 concluídos, 88 prisões e 03 operações deflagradas, que resultaram em 14 buscas e apreensões e 19 prisões.

"A Derf tem feito um trabalho operacional magnífico e eles merecem essa justa homenagem, até como forma de estímulo, para a continuidade desses trabalhos", justificou Russi.

No caso de Dedmci, nos primeiros meses de 2019, a unidade instaurou 420 inquéritos, concluiu 210, realizou 560 oitivas e concedeu 136 medidas protetivas de urgência.

"Essa delegacia tem se destacado, não só pelos mecanismos colocados em prática para a atividade de combate, mas também pelas medidas protetivas e de apoio a vítima", ressaltou o parlamentar.

Para o delegado da Dedmci, Cláudio Álvaro Sant´ana, o reconhecimento representa uma verdadeira "injeção" de ânimo, em tempos em que o servidor público estadual tem passado por grande dificuldades.

"Cada policial, cada servidor, que ta aqui hoje, ganha um banho de animo nessa Casa hoje. Cada um de nós volta animado, volta motivado para a sua unidade. A gente volta com todo gás para servir a segurança pública e quem ganha com isso é nosso estado, nossa população. Gostaria de agradecer ao deputado, pelos homenagens", discursou.

Em abril desse ano, o deputado Max Russi apresentou o Projeto de Lei n° 450/2019, que obriga bares, restaurantes e casas noturnas a adotarem medidas de auxílio à mulher que se sinta em situação de risco.

O objetivo é desenvolver formas de comunicação simples e discretas, que poderão diminuir o número de vítimas desse tipo de violência, fazendo com que a mulher que se sinta ameaçada encontre ambiente seguro para pedir ajuda, sem que seja coagida pelo possível agressor.

"Para que projetos de defesa da mulher como esse tenham efetividade, é fundamental a ação de investigação da Polícia Judiciária Civil, e por isso quero aqui exaltar mais uma vez o ótimo trabalho desempenhado por cada um dos agentes aqui presentes", finalizou.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE