Cuiabá, 20 de Novembro de 2017

OPERAÇÃO ESDRAS

Segunda-feira, 09 de Outubro de 2017, 08h:33 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Defesa de mulher de Lesco pede transferência para instituição militar

Da Redação

(Foto: Reprodução)

lesco .jpg

 

A defesa da personal treiner, Helen Cristy Lesco pediu a transferência da detenta para uma cela do Serviço de Operações Especiais (SOE) ou alguma instituição militar. Ela foi presa no dia 27 de setembro durante a deflagração da Operação Esdras e cumpre pena no Presídio Feminino Ana Maria do Couto May.

 

Este foi o primeiro pedido da defesa de Helen para a Justiça de Mato Grosso. No entanto, nenhum pedido de habeas corpus ou pedido de relaxamento de prisão foi impetrado.

 

A decisão deve ser tomada pelo magistrado Geraldo Fidélis, responsável pela Vara de Execuções Penais de Cuiabá.

 

Segundo informações, Helen está presa em uma cela para mulheres com nível superior. No entanto, ela se recusa a comer marmita da prisão e ainda não retirou o aplique do cabelo.

 

Na semana passada, a personal foi levada por agentes algemada até o Complexo Miranda Reis de Juizados Especiais para prestar depoimento a delegada Ana Cristina Feldner.

 

Operação

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, coronel Airton Benedito Siqueira, o ex secretário-chefe da Casa Militar do Estado, coronel Evandro Lesco e o ex secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques foram alvos de mandados de prisão.

 

Além deles foram presos o ex-secretário de Estado de Segurança, Rogers Jarbas, o 2° sargento João Ricardo Soler e José Marilson da Silva, proprietário da empresa que desenvolveu o sistema de monitoramento clandestino, comandado pela PM.

 

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br