Cuiabá, 21 de Agosto de 2018

‘CLIMA TENSO NA AL’

Quinta-feira, 14 de Junho de 2018, 09h:43 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Decisão de Taques sobre manter escolta à juíza causa confusão na AL

Da Redação

(Foto: AL-MT)

zeca viana e wilson.jpg

 

Está causando profunda discórdia em alguns Poderes, a decisão do governado Pedro Taques (PSDB) em manter a escolta policial da juíza aposentada e pré-candidata ao Senado, pelo PSL. Em particular, a manutenção da segurança para a magistrada virou debate nesta última quarta-feira (13), na Assembleia, principalmente entre os deputados estaduais Zeca Viana (PDT) e Wilson Santos (PSDB) .

 

O parlamentar pedetista e presidente do diretório regional da legenda, Viana garante que a magistrada não necessita dessa proteção, podendo ela pagar por isso. O pedetista questiona a decisão, pautando-se, inclusive, no argumento de que a Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça (TJ), teria apontado que a magistrada não precisaria de escolta.

 

Ainda admitindo que buscará a Justiça para revogar o decreto, já que segundo ele, o ato se apresentaria supostamente como ‘conluio político’. 'Juiz aposentado ganha muito bem e pode pagar por segurança', ainda diz Zeca.

 

Já o líder do governo no Parlamento estadual, o deputado tucano, Wilson Santos, que nesta última quarta-feira  (13) em conversa com jornalistas já teria desmentido este suposto 'conluio', voltou a realizar a defesa da juíza aposentada, ao lembrar que Selma foi responsável pela prisão de homens poderosos como o ex-governador Silval Barbosa que ficou quase dois anos preso no Centro de Custódia de Cuiabá. Só sendo libertado após delação premiada aceita no Supremo Tribunal Federal, pelo ministro Luiz Fux. E ainda a prisão do ex-presidente do Legislativo, José Geraldo Riva.

 

Santos ainda citou, para reforçar sua tese, o caso recente do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), assassinada cruelmente, quando saia de umevento político em terras cariocas.

 

'Então vamos deixar essa mulher absolutamente abandonada, sozinha, sob risco de vir a sofrer um atentado? Selma pode ser assassinada em qualquer esquina desse estado. A decisão do governador não foi nenhum gesto de afronta ao Poder Judiciário. Selma é um exemplo nesse país. Ela enfrentou tubarões, barões, enfrentou gigantes do crime da corrupção em Mato Grosso', assegurou o tucano.

 

Viana ainda chegou a ironizar a defesa do parlamentar tucano,  citando a decisão recente do desembargador José Zuquim Nogueira, que determinou a prisão de Paulo Taques, ex-secretário da Casa Civil e primo do governador Pedro Taques (PSDB), revelando que iria solicitar escolta também para o magistrado.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. julho 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br