Cuiabá, 12 de Dezembro de 2017

NA CÂMARA

Segunda-feira, 27 de Novembro de 2017, 15h:54 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

CPI do Paletó apresenta plano de trabalho nesta sexta

Por Lara Belizário/ Única News

(Foto: Raul Lazaro/Câmara de Cuiabá)

Marcelo Bussiki

 

Durante entrevista ao Jornal do Meio Dia, nesta segunda-feira (27), o presidente da CPI do Paletó, vereador Marcelo Bussiki (PSB), afirmou que a primeira sessão criada para investigar o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), acontecerá na próxima sexta-feira (1°), e que tem como objetivo apresentar o plano de trabalho da comissão.

 

"Será apresentado todo o roteiro de trabalho que será feito na CPI, as requisições de documentos, as possíveis diligências e as oitivas que serão realizadas. Os vereadores também poderão sugerir possíveis requerimentos e oitivas a serem feitas para o convencimento deles no relatório final", declarou.

 

Os parlamentares que não participam da comissão, também podem contribuir com o plano de trabalho a ser executado pela comissão até a próxima sexta. A medida busca incentivar a colaboração dos outros 17 vereadores que assinaram o requerimento de abertura da CPI, mas não fazem parte da comissão.

 

Bussiki ainda afirmou que não acredita que os demais vereadores descontentes com participação dos colegas Adevair Cabral (PSDB) e Mário Nadaf (PV) - por serem da base do prefeito - entrem na Justiça, solicitando a retirada dos parlamentares.

 

"Acredito que agora não será mais o momento de entrar na Justiça. Até porque a CPI já foi de fato criada e publicada. E já fizemos uma prévia, uma reunião dos membros com o presidente da Casa, para definir os trabalhos da comissão”.

 

Após a primeira sessão e conclusão do plano de trabalho, o próximo passo será solicitar os documentos nos órgãos necessários, inclusive no Supremo Tribunal Federal (STF), para posteriormente analisá-los. 

 

Somente após isso é que terão início as oitivas em que devem ser convocados o ex-governador Silval Barbosa e seu ex-chefe de gabinete, Sílvio Correa, além do prefeito Emanuel Pinheiro. Isso deve acontecer em janeiro, logo após o recesso.

 

Quanto a ida do prefeito a Câmara, Bussiki esclareceu que o gestor não pode ser convocado, somente convidado. E, ainda, garantiu que acredita em sua ida na Casa de Leis.  

 

"Acredito que diante das provas que o prefeito sempre mencionou, após ser convidado, ele deve sim se apresentar na CPI. Nessa ocasião ele deve apresentar seus documentos. O intuito dessa CPI é que o prefeito possa dar uma resposta à sociedade", ressaltou.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Novembro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br