Cuiabá, 23 de Setembro de 2018

ELEIÇÕES 2018

Terça-feira, 22 de Agosto de 2017, 18h:07 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Contra a reeleição, deputado diz que PP ainda vai debater apoio a Taques

Por Lara Belizário/ Única News

Durante entrevista a uma rádio na Capital, na manhã desta terça-feira (22), o presidente estadual do Partido Progressista (PP), deputado federal Ezequiel Fonseca, afirmou que ainda que a sigla decida apoiar a volta de  Pedro Taques (PSDB), ao Palácio Paiaguás, sua opinião política é radicalmente contrária à reeleição e, ainda, que a sigla continue  apoiando o gestor estadual tucano.

 

Como político, ele ainda declara que não deve defender a continuidade do atual gestor no cargo. "Não vou defender a continuidade com o Pedro Taques. Não o acho autoritário  vejo, no entanto, que ele acha que sabe tudo".

 

(Foto: Reprodução)

deputado federal Ezequiel Fonseca.jpg

 

Conforme o deputado, o apoio da sigla à reeleição de Taques deve entrar em pauta nas primeiras reuniões do próximo ano. E, segundo ele, tais posicionamentos serão discutidos entre os filiados, por isso, existem dentro do partido um grupo que apoia, e um grupo contra a gestão do governador.

 

Diante disso, o parlamentar declarou que faz parte do grupo que não apoia a reeleição. Como justificativa para a posição contrária, o deputado afirmou que não concorda com o 'modus operandi' do governador. E ainda, discorda da forma como o gestor tem se portado com todos aqueles que o apoiaram durante a sua corrida eleitoral.

 

"Eu vejo que para governar o Estado, a pessoa precisa primeiro ouvir as bases, ouvir aqueles que ajudaram a elege-lo. É preciso compreender que ninguém, em política, faz nada sozinho, por isso, não posso ganhar uma eleição e abandonar aqueles que me ajudaram na primeira hora. Aqueles que vestiram a camisa, que tem uma experiência política, e podem ajudar ou contribuir de alguma forma", afirmou.

 

Na entrevista, Fonseca também esclareceu que atualmente o PP não faz parte da base do governo. E ainda explicou que o papel que o partido tem exercido se resume em ajudar a atual gestão, pensando na melhora do Estado. "O PP tem a tranquilidade de dizer que hoje não está na base do governo, apesar de ter ajudado a eleger o governador", declarou.

 

"Nós estamos ajudando, estamos trabalhando. E este é nosso dever. O Blairro como ministro deve ajudar o Brasil. O PP está ajudando Mato Grosso. Esse foi o compromisso que nós fizemos, agora, entre ajudar MT, e orientar o governador e mostrar para ele o que é melhor para o Estado, tem uma diferença", afirmou.

 

O deputado ainda adiantou que a sigla vem buscando novas alternativas e opções para as próximas eleições. "Nós estamos buscando novos quadros e nos preparando para as eleições do ano que vem", garantiu. (Com informações da Rádio Capital FM 101.9)

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br