Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

ELEIÇÕES 2018

Sábado, 14 de Julho de 2018, 14h:00 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Botelho diz que apoia Mendes, mas pretende respeitar pacto com Taques

Luana Valentim
Da Redação

 

(Foto: reprodução)

BOTELHO.jpg

 

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), declarou na tarde desta sexta-feira (13), seu apoio ao pré-candidato ao governo, Mauro Mendes [do mesmo partido], porém afirma que pretende respeitar o pacto que tem com o governador Pedro Taques (PSDB), de fazer uma campanha sem acusações contra ele.

 

Botelho ressalta ainda, que é preciso separar o seu projeto de reeleição com a decisão do partido e suas funções no parlamento, pois como presidente da Casa de Leis, precisa manter a neutralidade e uma situação de governabilidade, não podendo misturar as coisas.

 

“Evidentemente que eu tenho um candidato e ele será do meu partido, respeitando que eu tenho um pacto com o governador de não fazer acusações e sem fazer uma campanha agressiva, então eu tenho que levar com serenidade e tranquilidade. Os partidos estão trabalhando para adquirir apoio e encorpar para a eleição”, disparou.

 

Destacou também que nesse momento, os pré-candidatos não tem como fazer críticas quanto a formação partidária, precisando aguardar para saber como vai ficar o quadro.

 

Sobre o funcionamento da Assembleia durante o período eleitoral, Botelho explicou que nenhum projeto ficou sem votar, sendo mais de 300 aprovados durante esse primeiro semestre.

 

Porém, no segundo semestre, com o período eleitoral as votações de projetos serão na quarta-feira (18), e nos demais dias, os deputados poderão continuar fazendo as propostas de novos projetos, debates, menos assessorar.

 

“Mas, na quarta-feira, vamos colocar projetos em votação, onde o deputado é obrigado a vir e caso não esteja presente, vai perder 25% do salário, conforme a resolução que estamos emitindo”, os 25% seria cerca de R$ 6 mil a cada falta.

 

O deputado destaca que o Estado precisa crescer, gerando emprego e renda, além de trazer indústrias para Mato Grosso que deve aumentar a receita para que não viva simplesmente exportando o que se tem in natura.

 

Frisou ainda, que na Casa a maioria irá tentar a reeleição e a expectativa é que todos os 20 parlamentares consigam voltar para a Assembleia.

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br