Cuiabá, 24 de Abril de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018, 16h:40

ELEIÇÕES 2018

Áudio de Pivetta declarando apoio a Bolsonaro viraliza nas redes

Marisa Batalha e Claryssa Amorim

(Foto: Reprodução)

Pivetta-Ciro 2.jpg

 

Áudio do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde (360 km distante de Cuiabá), Otaviano Pivetta, em que ele declara o seu apoio ao candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, circulou em vários grupos de jornalistas no WhatsApp, nesta quarta-feira (26).

 

Vice de Mauro Mendes (DEM), que disputa o governo do Estado, Otaviano - fartamente fotografado ao lado do presidenciável pedetista, Ciro Gomes, em sua visita no dia 24 de agosto, à Cuiabá -, causou muito possivelmente polêmica nos grupos, exatamente por este motivo. Ainda que em nenhum momento, Pivetta diga que o candidato de seu partido não teria seu voto. 

 

No áudio, Pivetta deixa bem claro 'ao amigo' que a continuar a tendência pela polarização das candidaturas de extrema direita representada por Jair Bolsonaro (PSL) e o candidato do PT, Fernando Haddad, ele não 'votaria em mais do mesmo' e que neste caso optaria pelo candidato do PSL. 

 

À primeira vista, enviado para algum amigo jornalista [sem o teor de matéria, mas somente uma conversa informal, até mesmo de pé de ouvido] o áudio, no entanto, acabou viralizando na rede, claro, após ser disseminado nos grupos do aplicativo.

 

Nele, Pivetta ainda revela que diferentemente da posição que tinha há cinco meses, votaria neste momento em Bolsonaro, caso o cenário político não mude e a disputa se polarize.

 

“As coisas mudam. Olhando para o cenário de hoje, se eu tiver que escolher como brasileiro e pensando que o país precisa sair deste cenário, eu vou votar no Bolsonaro e não em Haddad, pois não quero mais do mesmo”.

 

Após causar polêmica e muitas notas em sites, o áudio acabou sendo compartilhado no grupo de sua coligação - Para Mudar MT - como forma de colocar um fim às especulações.  

 

Pivetta - no áudio de dois minutos e 27 segundos -, ainda elogia o economista, Paulo Guedes, que está assessorando Bolsonaro, por considerá-lo um dos mais brilhantes economistas do país, na atualidade. Lembrando que Guedes além de 'pensar nas pessoas', tem ideias boas e que ele [Otaviano] gostaria de ver no país.  

 

Ainda deixa claro - na conversa entre amigos - que não se arrepende de suas convicções quando há meses atrás se posicionou, inclusive, de outra forma. 'Eu estava convicto do que sentia naquele momento. Com esta polarização, voto sim em Bolsonaro e não tenho dúvida disso', finalizou.

 

Outro posicionamento

 

Ainda nesta quarta, outro posicionamento foi dado no grupo oficial da coligação. Desta vez do democrata Mauro Mendes, por conta de algumas fotos que circularam em vários veículos de comunicação do Estado, em que ele aparece ao lado de seu vice[Otaviano Pivetta] e junto ao presidenciável Ciro Gomes, no final de agosto.

 

Por meio de nota, sua assessoria revela que o candidato democrata, que disputa o comando do Palácio Paiaguás, não teria em nenhum momento manifestado apoio a nenhum candidato ao cargo de presidente do Brasil. Justamente, por ter na sua coligação três candidatos ao cargo de presidente.

 

E que em respeito a sua coligação “Pra Mudar Mato Grosso”, que tem os partidos DEM, PSD, PDT, PSC, MDB. PHS e PTC, não poderia, inclusive, se posicionar a este respeito.

 

'Não manifestei o meu apoio a nenhum candidato ao cargo de presidente do Brasil. Justamente, por ter na minha coligação três candidatos ao cargo de presidente. Durante a campanha eleitoral, recebi, por uma questão de educação e respeito a coligação, o candidato a presidência Ciro Gomes, do PDT. Contudo, não declarei voto ou apoio a Ciro Gomes e nem a nenhum outro candidato', ainda diz a nota.

 

Ouça o áudio:

 

Anexos:

  • Audio Pivetta declarando apoio a Bolsonaro.ogg (Download)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE