Cuiabá, 16 de Fevereiro de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 02 de Maio de 2018, 10h:45

LUCAS DO RIO VERDE

Três são presos por abrigar um fugitivo em Lucas do Rio Verde

Da Redação

(Foto: reprodução)

lucas do rio verde

 

Três pessoas foram detidas, suspeitas de ter ajudado um assaltante que fugiu do hospital de Lucas do Rio Verde (a 360 km de Cuiabá), na madrugada do dia 26, onde estava internado.

 

O ladrão – um rapaz de 21 anos que não teve seu nome identificado -,  foi baleado por um comerciante da cidade. Ele foi um dos assaltantes baleados por um comerciante da cidade, há duas semanas, quando um dos ladrões morreu. 

 

Ele foi recapturado na noite do mesmo dia ao procurar atendimento no Pronto-Socorro de Cuiabá.

 

Segundo informações da Polícia Civil, as três pessoas que supostamente teriam ajudado o criminoso, foram detidas mas já liberadas, após depoimento. Elas devem responder em liberdade. Os suspeitos teriam dado abrigo ao fugitivo.

 

O assaltante estava com a prisão decretada pela Justiça. Ele foi levado ao hospital para uma cirurgia, para a retirada de uma bala e estava internado em recuperação.

 

Ainda em Lucas

 

Outra pessoa presa em Lucas , teria comprado um lanche e tentado realizar o pagamento com uma nota falsa.

 

O jovem de 23 anos foi preso após a tentativa de golpe, em uma lanchonete no bairro Jardim das Palmeiras.

 

Segundo informações da polícia, a dona da lanchonete relatou que o suspeito dirigiu-se até seu comércio, pediu um lanche e efetuou o pagamento com uma nota de R$50,00. Percebendo que se tratava de uma nota falsa, a proprietária acionou a Polícia Militar, que se deslocou rapidamente até o local.

 

Em esclarecimento para polícia, o golpista disse que havia adquirido o dinheiro com outro homem na praça do bairro Cerrado, como pagamento de um telefone celular, sem o conhecimento de que se tratava de uma nota falsa.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE