Cuiabá, 22 de Agosto de 2018

BALANÇO 2017

Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018, 08h:14 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Sesp aponta redução de 35% em Cuiabá e 72% Várzea Grande no crime de latrocínio

Da Redação

Sesp-MT

coletiva sesp governador

 

A quantidade de roubos seguidos de morte (latrocínios) reduziu 35% em Cuiabá e 75% em Várzea Grande no ano de 2017 se comparado a 2016. Os dados foram apresentados pelo governador Pedro Taques e o secretário estadual de Segurança Pública, Gustavo Garcia, nesta quinta-feira (18), no Palácio Paiaguás.

 

De janeiro a dezembro de 2016 foram registrados 17 roubos seguidos de morte na capital mato-grossense, contra 11 em 2017. Várzea Grande, que apresentou maior percentual de redução, contabilizou 18 casos em 2016 e cinco no ano passado.

 

As informações são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT). O resultado positivo se dá pelo trabalho integrado entre as forças de segurança pública.

 

O governador de Mato Grosso, Pedro Taques, destacou os investimentos na Segurança Pública que colaboram diretamente com os índices positivos. “Mato Grosso foi o terceiro Estado da federação que mais investiu, proporcionalmente, em Segurança Pública, de acordo com o anuário [estatístico] de Segurança Pública”.

 

Taques ainda enfatizou o empenho dos cerca de 15 mil servidores da Segurança Pública. “Quem faz a Segurança Pública são os servidores. Ao governador cabe dar condições para que isso ocorra”.

 

Para o secretário da Sesp, Gustavo Garcia, os avanços na Segurança Pública se dão por conta do “trabalho sólido entre as instituições”. Gustavo Garcia ainda disse que o trabalho integrado é importante para os bons resultados. “A Sesp acompanha todos os casos de latrocínio para dar uma resposta rápida ao cidadão”.

 

O delegado Marcelo Gomes de Oliveira, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande, enfatizou que os índices de latrocínio no município estão reduzindo ano após ano, principalmente, por conta da integração citada pelo secretário da Sesp. “As diligencias são iniciadas de imediato, tanto pela Polícia Judiciária Civil quanto Polícia Militar. E muitos dos criminosos acabam sendo até presos em flagrante”.

 

Para o coronel PM Alessandro Ferreira da Silva, comandante regional de Várzea Grande, as ações estratégicas estão sendo colocadas em prática. “Ações preventivas e direcionadas, utilizando de dados estatísticos e de registros de ocorrências, é possível as polícias proporcionarem mais segurança”.

 

A redução de roubos seguidos de mortes na capital mato-grossense foi atribuída pela delegada Luciani Pereira de Lima Barros, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, pelos investimentos do Governo do Estado. “É um trabalho de gestão. E teve também o aumento de efetivo e isso é um grande diferencial”.

 

O comandante em exercício do Comando Regional de Cuiabá, tenente-coronel Dalton Luiz de Magalhães, falou que a presença das polícias Militar e Civil nas ruas impedem as ações dos criminosos.

 

Além do governador e secretário de Segurança Pública, participaram da divulgação dos dados chefes das forças de segurança ou representantes da: Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Politec.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. julho 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br