Cuiabá, 11 de Novembro de 2019

POLÍCIA
Quinta-feira, 07 de Novembro de 2019, 15h:28

AFASTADA DO CARGO

Servidora da Educação de Várzea Grande é acusada de estupro de vulneráveis

Única News
Da Redação

(Foto: Reprodução)

A servidora da Prefeitura de Várzea Grande, Ingridi Keliany Gomes da Silva, de 23 anos, foi presa por ser suspeita de participar de estupros de vulneráveis, principalmente de um adolescente de 14 anos. O mandado de prisão foi cumprido pela Polícia Civil, no dia 24 de outubro.

Segundo a prefeitura, Ingridi foi afastada do cargo após a prisão. A ordem de prisão contra a suspeita foi expedida pela 4ª Vara Criminal de Várzea Grande. No entanto o caso é tratado sob segredo de Justiça.

Conforme as investigações, a suspeita teria aliciado menores para manter relações sexuais com outra pessoa. Com a comprovação dos atos, Ingridi pode responder por estupro de vulnerável. A pena é de oito a 15 anos de prisão.

Ingridi trabalhava na Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Espote e Lazer, mas também prestava serviços à Secretaria de Comunicação.

De acordo com a prefeitura, o contrato dela com o município foi rescindido. No entanto, caso seja comprovado inocência, Ingridi deverá ser nomeada ao cargo novamente.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE