Cuiabá, 20 de Maio de 2019

POLÍCIA
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018, 13h:31

MANÍACO DE ARIPUANÃ

Padrasto é preso após estuprar adolescente de 11 anos duas vezes

Da Redação

(Foto: Divulgação/PJC)

POLICIA CIVIL.jpg

 

 

Um homem foi preso, nesta quarta-feira (11), suspeito de estuprar a enteada de 11 anos, em Aripuanã (a 1.002 de Cuiabá).

 

A Polícia Civil cumpriu o mandado de prisão preventiva contra o padrasto, de 42 anos, deferido pela Justiça com parecer do Ministério Público Estadual (MPE).

 

O assédio sexual ocorreu na última quarta-feira (3), quando a menina retornou da escola e se preparava para tomar banho. Conforme relatos da adolescente, ela percebeu que o padrasto trancou as portas da casa e foi em sua direção.

 

Ele começou a ameaçar a menor com uma faca e a levou para um dos quartos e cometeu o estupro. Com medo das ameaças, a menina não contou a mãe. No dia seguinte, após a saída da esposa para o trablho, o padrastro cometeu novamente os abusos. 

 

Após o segundo abuso, a menina conseguiu contar a mãe sobre o ocorrido. A mulher procurou a delegacia e denunciou seu companheiro. A vítima foi submetida a exame de corpo de delito que constatou lesões recentes em sua genitália.

 

“O agente valeu-se de sórdido modus operandi para subjugar sua enteada a prática de atos diversos da conjunção carnal, aproveitando-se da relação de confiança estabelecida pelo parentesco, do silêncio da vítima urdido através de ameaças levianas da perda de entes queridos, das ausências imprescindíveis da mãe que trabalha fora de casa, demonstrando, portanto, extremada periculosidade social a ser combatida pela restrição cautelar da liberdade”, explicou o delegado Alexandre da Silva Nazareth.

 

Após os procedimentos de praxe na delegacia, o preso foi encaminhado para a Cadeia Pública de Aripuanã, ficando à disposição do Judiciário.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE