Cuiabá, 23 de Julho de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 24 de Abril de 2019, 20h:43

NOS 26 ESTADOS E DF

Operação nacional é encerrada com 204 pessoas presas em MT

Única News
Com assessoria

(Foto: Divulgação/PJC)

A Polícia Civil de Mato Grosso encerrou a Operação #PC27, deflagrada na manhã desta quarta-feira (24) e prendeu 204 pessoas suspeitas de envolvimento em crimes graves como homicídio, roubo e estupro. A megaoperação nacional foi deflagrada simultaneamente, nos 26 estados da federação e no Distrito Federal.

Em Mato Grosso, a ação aconteceu nas 15 regionais da unidade civil e abrangeu os 141 municípios do Estado.

As ações de repressão à criminalidade resultaram no cumprimento de 129 mandados de prisão (112 mandados de prisão preventiva, 13 mandados por sentença condenatória,1 mandado de prisão temporária, 3 prisões civis), além da apreensão 17 menores autores de atos infracionais e 58 pessoas presas em flagrante.

Ainda na operação, foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão domiciliar. Ao todo, 291 profissionais atuaram no Estado com o emprego de 87 viaturas. Foram tiradas de circulação 10 armas de fogo, além de drogas, tais como, maconha, cocaína e crack.

Em Colíder, um homem foragido da Justiva por tentativa de feminicídio teve o mandado de prisão cumprido. O suspeito, Márcio José Ferreira de Andrade, teve a ordem de prisão decretada com base em investigações da Delegacia de Colíder e foi localizado em uma chácara, na zona rural entre o município e Nova Santa Helena.

A ação é coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) e tem como objetivo o combate aos mais diversos delitos que assolam a sociedade brasileira, contribuindo para a diminuição da criminalidade.

O nome Operação #PC27 é uma referência à união e padronização de todas as Polícias Civis do país.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE