Cuiabá, 24 de Setembro de 2018

TERRA ENVENENADA

Sexta-feira, 08 de Junho de 2018, 09h:00 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Operação que investiga adulteração de agrotóxicos prende 4 em MT

Da Redação

(Foto: Divulgação/PF-MT)

TERRA ENVENENADA 2

 

A Polícia Federal prendeu quatro pessoas nesta quinta-feira (5), em Sinop (a 503 km de Cuiabá), durante a Operação Terra Envenenada, deflagrada para combater uma organização criminosa que adulterava e vendia agrotóxicos ilegalmente.

 

De acordo com as investigações, a quadrilha comprava os produtos no Paraguai e transportava até o norte de Mato Grosso. No caminho, os insumos eram adulterados, misturados a agroquímicos permitidos ou inseticidas de preço baixo. Depois, eram revendidos para outros intermediários.

 

(Foto: Divulgação/PF-MT)

TERRA ENVENENADA

 

Ainda conforme a PF, o transporte do produto era feito por estradas vicinais e tinha o apoio e a conivência de agentes públicos.

 

O delegado federal, Rodrigo Martins, que acompanha as investigações, informou que os agricultores que compraram esses agrotóxicos, em princípio, não serão autuados.

 

Além dos mandados de busca e apreensão, a PF também cumpriu 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Sinop.

 

O nome dos presos não foi divulgado. Também foram cumpridos mandados em Goiás e Paraná.

 

 

A operação

 

Dezesseis mandados de busca e apreensão e prisão está sendo cumprido pela Polícia Federal na operação "Terra Envenenada", deflagrada na manhã desta quinta-feira (7) em dois municípios de Mato Grosso. A operação investiga o contrabando, adulteração e comércio ilegal de agrotóxicos.

 

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Sinop (a 503 km de Cuiabá). Em Mato Grosso, foram cumpridos os mandados em Sinop e Nova Ubiratã (a 506 km de Cuiabá). Os mandados foram cumpridos também em outros dois Estados Goiás e Paraná.  

 

A origem do nome da operação, “Terra Envenenada”, está relacionada ao combate à importação e ao uso indiscriminado de agrotóxicos. Muito mais que um delito com consequências fiscais e econômicas, diz respeito à preservação do meio ambiente que é, sobretudo, uma questão de saúde pública. Evidências científicas demonstram que a exposição aos agrotóxicos por ingestão de alimentos pode provocar doenças como câncer, malformação congênita, distúrbios endócrinos, neurológicos e mentais. (Com informações do G1)

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br