Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

FALSO SEQUESTRO

Quinta-feira, 15 de Março de 2018, 08h:30 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Menor que acusou Uber de sequestro, pode ter simulado ação para encobrir mentira

Daffiny Delgado

Foto: Reprodução

MENOR

 

A estudante L.G.M., 15 anos, que tinha desaparecido na tarde desta última quarta-feira (14), após sair do colégio Isaac Newton, onde estudava, foi encontrada horas depois em um local 'ermo', no bairro Jardim Petrópolis, em Cuiabá.

 

No momento de sua localização, a jovem teria dito que foi sequestrada por um motorista do aplicativo Uber. De acordo com informações da polícia, a jovem sempre ia para sua residência após as aulas, junto de uma amiga de Uber.

 

No entanto, na tarde de ontem, sua colega não teria ido a aula, e ela então teria ligado para seu pai, afirmando que já tinha pego o veículo e estaria indo para casa sozinha. Momentos depois, devido a demora da menor chegar em casa, os familiares tentaram contato com ela pelo celular.

 

Várias tentativas foram feitas, mas o celular de L.G.M., estava desligado. Os familiares então acionaram a polícia. Em contato com os amigos dela, ninguém soube informar o paradeiro da menor.

 

Horas mais tarde, a polícia foi informada de que a jovem teria sido deixada em uma rua no Jardim Petrópolis. A jovem foi encontrada com alguns arranhões e imediatamente encaminhada para um hospital. O celular da menor foi encontrado quebrado.

 

A Polícia Civil que está cuidando do caso, suspeita de que a menor tenha simulado o próprio sequestro. Mensagens da jovem com um colega, foram divulgadas, e nelas mostram que a jovem conversava com um colega, e disse que iria simular o próprio sequestro, pois não queria voltar para sua casa. As conversas serão analisadas pela polícia.

 

Motorista de Uber

 

Diante da fala da menor, diversas discussões foram feitas nas redes sociais e até mesmo áudios foram compartilhados no WhatsApp, dando conta de que a menina tinha sido agredida e jogada do carro pelo motorista do aplicativo Uber.

 

No entanto, o condutor que não teve sua identidade divulgada, foi localizado e prestou depoimento à polícia sobre o que de fato aconteceu. Conforme ele, a jovem começou a destruir o celular e rasgar a mochila dela ainda dentro do carro, o homem teria ainda chamado a atenção dela, pois ele temia ser comprometido ou acusado de ter feito algum mal a jovem.

 

“Eu fiquei bastante preocupado. Falei você está fazendo isso comigo, isso pode me comprometer, podem falar que é algum estupro. Mas ela me disse: não não, o senhor pode ficar despreocupado. Eu ainda disse, olha dona pelo amor de Deus. Ai deixei ela aqui", explicou.

 

Em meio à confusão, um outro áudio, que também foi compartilhado no aplicativo de conversas, de uma outra amiga revela que a menor teria passado a tarde toda em sua casa. Para que não fosse descoberta pelos pais se sujou, quebrou o celular e pediu para que o Uber a deixasse em perto do matagal onde ela foi localizada.

 

Apesar das suspeitas e das conversas divulgadas, o caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil.

Galeria De Fotos
Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br