Cuiabá, 20 de Setembro de 2019

POLÍCIA
Sexta-feira, 13 de Setembro de 2019, 16h:36

OPERAÇÃO COVERAGE

Justiça revoga prisão de Paccola, acusado de adulterar arma no sistema da PM

Única News
Da Redação

(Foto: Reprodução)

O tenente-coronel da Polícia Militar, Marcos Eduardo Paccola, teve a prisão revogada pelo juiz João Bosco Soares da Silva, nesta sexta-feira (13). No último domingo (8), Paccola teve a prisão preventiva decretada. O tenente é um dos policiais militares investigados na Operação Coverage, realizada no mês passado.

Eduardo Paccola estava preso no 1º Batalhão da Polícia Militar em Cuiabá. Segundo o magistrado, o tenente continuava a "realizar atos ilícitos de obstrução da Justiça".

O advogado do PM, Ricardo Monteiro, informou que foi provado que Paccola não estava em Cuiabá no dia 21 de agosto, data da operação que determinou a prisão do militar e quando foi alterado um registro de arma no nome dele.

O tenente-coronel não foi preso no dia da operação, porque tinha um habeas corpus que impedia a prisão. O militar já saberia da operação um mês antes de ela ser deflagrada.

Paccola e outros quatro oficiais da Polícia Militar foram denunciados pelo MPE pelos crimes de organização criminosa, embaraço de investigação em três inquéritos, falsidade ideológica, fraude processual e inserção de dados falsos em sistema de informações no âmbito da

Além de Paccola, foram denunciados o 2º tenente da PM Cleber de Souza Ferreira, o tenente PM Thiago Satiro Albino, o tenente coronel PM Sada Ribeiro Ferreira e o 3º sargento PM Berison Costa e Silva.

Além da condenação pelos crimes praticados, o Ministério Público requereu que, ao final da ação penal, seja decretada a perda definitiva do cargo público dos cinco réus.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE