Cuiabá, 23 de Junho de 2018

BRUTALIDADE

Quarta-feira, 06 de Junho de 2018, 16h:06 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Juiz mantém prisão de bisavó; MPF e MPE acompanham bebê enterrada viva

Claryssa Amorim

(Foto: reprodução)

avó índia 2.jpg

 

A audiência de custódia da bisavó Kutz Amin, de 57 anos, que enterrou a bisneta recém-nascida viva, foi realizada na tarde desta quarta-feira (6), em Canarana (a 838 km de Cuiabá) e o juíz decidiu manter a prisão da índia. De acordo com a Polícia Civil, ela foi encaminhada para o presídio de Nova Xavantina (a 651 km de Cuiabá). 

 

A polícia informou ainda que por se tratar de indígena, o fórum do município priorizou a audiência de Kutz. 

 

A bebê enterrada viva, nesta terça-feira (5), em Canarana, será acompanhada pelo Ministério Público Federal e Estadual de Mato Grosso. Segundo a conselheira tutelar do município, Jordilene Lopes, a criança está sob a tutela do Estado e não será adotada sem a decisão do Ministério Público Estadual (MPE).

 

A Secretaria de Estado e Saúde (SES) deverá encaminhar a criança ainda nesta quarta-feira (6), para a Santa Casa, na capital.

 

(Foto: Polícia Militar)

WhatsApp Image 2018-06-06 at 07.55.38.jpeg

 

A recém-nascida com menos de 24 horas de vida foi resgatada após ficar enterrada por 7 horas, nesta terça-feira (5), em Canarana. Segundo a Polícia Militar, a bebê vem de família indígena e a mãe, de 15 anos, relatou que a criança teria morrido no parto. 

 

A conselheira explicou que não foi nada resolvida e não teria como ser decidido em apenas 24 horas do ocorrido. 

 

"Essa informação não procede, pois a guarda não foi passada para ninguém. Quem vai decidir agora é o Ministério Público e não foi decidido nada até o momento", disse Jordilene.

 

A conselheira informou que a equipe do Conselho Tutelar de Canarana está a caminho da Promotoria de Justiça para discutir, em reunião, sobre o ocorrido com a criança. O Ministério Público Estadual atuará com a Promotoria da Infância e Promotoria Criminal. O Ministério Público Federal informa que investigará o caso, porém, respeitando as peculiaridades culturais.

 

"Nós estivemos no hospital em Água Boa que ela está internada acompanhando e ninguém irá ficar com a responsabilidade da guarda. Inclusive, estamos indo à promotoria para discutir sobre o assunto", explicou.

 

Sobre o estado de saúde da menor, a conselheira informou que é estável e passa por exames para confirmar se não houve nenhuma lesão. A menina está internada no Hospital Regional de Água Boa (a 736 km de Cuiabá) e possívelmente será transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal.

 

(Foto: PJC)

emcubadora.jpg

 

O MPF informou que além do fato noticiado que a criança teria caído no momento do parto, outra linha de investigação está sendo seguida sobre a cultura milenar de enterrar filhos "sem pai", caso este da bebê. 

 

O major João Paulo Bezerra do Nascimento, que atendeu a ocorrência declarou que  “Passamos a acreditar em milagre”.

 

Nem a perícia que fica em Água Boa, acreditava. Primeiro era para localizar o corpo, depois acioná-los. Não dá para descrever a sensação ao começar cavar e ouvir o choro da criança. Deu um desespero para cavar ainda mais depressa, com as mãos, com cuidado. A bebezinha é tão pequenina, coube nas duas mãos. Tantas horas depois de enterrada, é um milagre”, relatou o major.

 

Entenda o caso

 

A índia recém-nascida foi enterrada viva e resgatada pela Polícia Militar, nesta terça-feira, em Canarana. A bisavó Kutz Amin, de 57 anos, foi presa em flagrante por tentativa de homicídio. 

 

Ela será acompanhada pelo Conselho Estadual de Direitos da Criança e Adolescente (Cedca). Segundo a Cedca da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), a menina estará sob a tutela do Estado e vai acompanhar o caso.

 

Segundo a Polícia Civil, a bebê vem de família indígena e a mãe teria relatado que ao dar à luz, acreditou que ela estivesse morta. A família é da etnia Tamayura de uma das 19 que vivem no Parque Nacional do Xingu. 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Maio 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br