Cuiabá, 16 de Outubro de 2018

GRAMPOS ILEGAIS

Quarta-feira, 08 de Novembro de 2017, 16h:16 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Inquérito da PM investiga oficiais que tentaram esconder provas de Perri

Da Redação

(Foto: Ilustração)

PM-MT.jpg

 

Soltos há menos de 10 dias, os oficiais envolvidos na Operação Esdras poor envolvimento em grampos ilegais no Estado, passam a ser investigados após a instauração de um Inquérito Policial Militar (IPM). O processo deve apurar se os são os coronéis Evandro Lesco - ex-secretário da Casa Militar - e Airton Siqueira Junior – ex-secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos -, o major Michel Ferronato e o sargento João Ricardo Soller, tentaram esconder as provas do desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), que investigava as interceptações.

 

Conforme a reportagem do MTTV 2ª Edição, onde a informação foi vinculada na última terça-feira (7), o relator do inquérito será o ex-comandante-geral da PM, coronel Jorge Luiz de Magalhães. Os alvos do IPM foram presos no dia 27 de setembro, durante a deflagração da Operação Esdras, e soltos no dia 31 de outubro.

 

A informação é de que o IPM já possui provas que comprovem a possível tentativa de obstrução da justiça, por parte dos oficiais. Isso porque o coronel Evandro Lesco já confessou que “arquitetou” o plano de espionar.

 

 

No entanto, segundo a reportagem, o inquérito deve prosseguir mediante ao compartilhamento dos autos pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell Marques. Responsável pelos inquéritos após reivindicação no dia 11 de outubro.

 

 

Operação 

 

A Polícia Civil cumpriu no último dia 27, nove mandados de prisão e outros 15 de busca e apreensão na Operação Esdras, que investiga envolvidos no esquema dos grampos ilegais. As prisões foram solicitadas pela delegada Ana Cristina Feldner e Flávio Stringueta responsáveis pelas investigações dos grampos. 

 

Enquanto os inquéritos estavam nas mãos de Perri, o magistrado alegou que todos os investigados contribuíram de alguma forma para prejudicar o andamento das investigações.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Setembro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br