Cuiabá, 11 de Dezembro de 2019

POLÍCIA
Terça-feira, 09 de Julho de 2019, 14h:26

PARA NÃO SER PRESO

Homem que matou ex-mulher com tiro de espingarda no rosto comete suicídio

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Reprodução)

Marcos Rogério Lima, de 33 anos, suspeito de ter matado a ex-mulher com um tiro no rosto no Distrito de Caravaggio, município de Sorriso (a 420 km de Cuiabá) foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (09).

De acordo com a Polícia Civil, ele atirou contra a própria cabeça. Ele foi encontrado morto em um esconderijo, no Distrito de Caravaggio, e morreu enquanto era levado ao hospital.

Marcos era apontado pela polícia como autor do assassinato de Débora de Oliveira Silva, de 37 anos. A vítima foi atingida com um tiro no rosto na frente de um dos filhos, dela na segunda-feira (08).

Segundo informações, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento com Débora. Ele era considerado foragido e procurado pela polícia.

Os policiais encontraram o esconderijo de Marcos através de denúncia anônima. Ao chegar no local, os policiais encontraram a casa fechada, mas o suspeito estava dentro do imóvel.

A polícia pediu que ele abrisse a porta e se rendesse. No entanto, os policiais ouviram um tiro e entraram na casa. Marcos havia efetuado um tiro em seu próprio queixo.

Em seguida, ele foi colocado na viatura e levado ao Pronto Atendimento de Nova Ubiratã (a 506 km de Cuiabá), mas morreu na unidade médica.

O caso

Débora de Oliveira Silva, de 37 anos, morreu ao levar um tiro de espingarda no rosto, supostamente disparado pelo ex-marido dela, nesta segunda-feira (08), no Distrito de Caravaggio.

Segundo informações, Débora chegou a ser socorrida, mas não resistiu ao ferimento e morreu ao dar entrada no hospital.

Testemunhas disseram à polícia que o casal morava junto há 14 anos e que o crime teria ocorrido após uma discussão entre os dois.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE