Cuiabá, 16 de Junho de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018, 11h:11

CREPITUS

Criminosos que tentaram explodir muro de penitenciária viram alvo de operação

Da Redação

(Foto: TVCA)

OPERAÇÃO

 

Uma operação, intitulada Crepitus (que significa choque em latim), foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (26) em decorrência de investigações atinentes a tentativa de explosão do muro de uma unidade prisional da Capital, no mês passado.

 

A ocorrência, contra um dos muros do Centro de Ressocialização de Cuiabá (Carumbé), ocorreu em 19 de agosto. Desde então diversas diligências foram empreendidas de forma integrada, sob coordenação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) para apurar os fatos.

 

Participaram do trabalho de elucidação a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, outras unidades da Polícia Civil, Polícia Militar, e Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

 

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e duas prisões preventivas relacionadas aos suspeitos que deram apoio à ação criminosa.

 

(Foto: TVCA)

presos

 

Além dos reeducandos envolvidos na ação, a investigação apontou a participação efetiva dos suspeitos Radamés Bruno Nicola Barros e Gabriel de Paula Bueno, que tiveram os mandados de prisão cumpridos durante deflagração da operação Crepitus.

 

Na residência onde Gabriel foi preso, os policiais encontraram emulsão, juntamente com cordel detonante, o que reforça a tese de seu envolvimento nos fatos.

 

Também são alvos da ação policial 11 reeducandos que participaram do evento criminoso. 

 

Os investigados serão interrogados pela GCCO e apresentados em audiência de custódia.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE