Cuiabá, 22 de Julho de 2017

EM CASOS DE ROUBO

Sexta-feira, 14 de Julho de 2017, 09h:52 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Bloqueio do aparelho celular será feito em todas as delegacias da Polícia Civil

Da Redação

(Foto: Ilustração)

Bloqueio de Aparelho Celular.jpg

 

A partir desta próxima segunda-feira (17),  poderá ser realizado em todas as Delegacias da Polícia Judiciária Civil, o bloqueio de aparelhos celulares roubados ou furtados, no ato do registro do boletim de ocorrência.  A inserção para o bloqueio será automática possibilitando rapidamente a desativação dos telefones junto à Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom).

 

A empresa é credenciada junto à Agência Nacional de Telecomunicações para gerenciar o módulo CEMI (Cadastro de Estações Móveis Impedidas), destinado a inutilizacão de aparelhos celulares subtraídos.

 

O termo de adesão com a Anatel foi assinado em 2016, com a Polícia Judiciária Civil, para acesso ao módulo CEMI Segurança Pública. Desde o final de fevereiro de 2017, a Polícia Civil já realiza o serviço, com inserções manuais, em seis unidades policiais com senha de usuários para inclusão dos pedidos de bloqueios.

 

Agora foi concluída a integração via Web Service ao Módulo CEMI-Segurança Pública, que permite aos órgãos de segurança realizar o registro de bloqueio/desbloqueio a partir do próprio sistema de gestão da ocorrência. Desta forma, a função permite que o servidor após fazer o registro de roubo ou furto de celular, insira a pedido da vítima, os dados do telefone móvel, que imediatamente ficará inoperante.

 

O CEMI é uma plataforma centralizada que objetiva impedir que aparelhos de telefonia móvel roubados, furtados ou extraviados sejam utilizados indevidamente nas redes das operadoras brasileiras. O bloqueio do aparelho visa reduzir as ocorrências de roubos e furtos de celulares, que representam uma fatia grande dos registros de boletins de ocorrência. No ato da comunicação, o cidadão vítima deverá informar que desejar realizar o bloqueio do aparelho.

 

“O procedimento é rápido e simples. A vítima deve procurar uma delegacia de polícia e no ato do registro do boletim solicitar o bloqueio do aparelho, informando o número da linha telefônica e o CPF do titular da linha habilitada junto à operadora. Isso quer dizer, na prática, que esse aparelho, uma vez bloqueado fica inutilizado. Qualquer chip de qualquer operadora que for inserido nesse aparelho bloqueado não vai funcionar. Acreditamos que essa medida vai ajudar a reduzir os índices de roubos e furtos de equipamentos de celular", explicou a delegada titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá, Luciani Barros.

 

De acordo com a Gerência de Inteligência Estratégica da PJC, a função de bloqueio das atividades operacionais de aparelho de telefonia móvel está integrada ao Sistema de Registro de Ocorrência Policial (SROP), disponibilizado a todos os servidores.

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Junho 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br