Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

FALSO GURU ESPIRITUAL

Quinta-feira, 19 de Abril de 2018, 11h:10 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Atrás de amores perdidos, menores são enganadas por guru e acabam estupradas

Claryssa Amorim

(Foto: Reprodução/TVCA)

guru.jpg

 

Fredson Wilian dos Reis Lemes, de 36 anos, que se passava por ‘guru espiritual’ foi preso, suspeito de abusar ao menos de 10 adolescentes entre 13 e 16 anos, em Cáceres (250 km de Cuiabá).  Segundo a Polícia Civil, as menores iriam procurar apoio emocional após decepção amorosa. 

 

Para atrair as meninas, de acordo com a delegada responsável pelas investigações, Judá Marcondes, o suspeito se apresentava como ‘guia espiritual’ e prometia a reconciliação com  ex-namorados por meios dos trabalhos espirituais.  

 

Em depoimento, todas as meninas contaram a mesma história. Quando chegavam na casa do falso guru, onde eram cometidos os abusos, elas tinham que tomar um banho de ervas e ele iria tocando no corpo delas e ‘rezando’ com palavras fictícias para o ‘trabalho’.

 

Segundo a delegada, as meninas chegavam a questioná-lo sobre os atos, mas ele alegava que para resgatar o relacionamento perfeito com o ex-namorado, o ‘guru’ precisava ter intimidade com elas até chegar na conjunção carnal. Além das ameaças que os ‘espíritos’ se voltariam contra elas caso não aceitassem e ainda falasse sobre o assunto com outras pessoas.

 

“Ele iludia as meninas dizendo que somente com a conjunção carnal, elas teriam os amores de volta, retirando o ‘espírito antigo’ que estava nelas. Assim, não só ex-namorados, mas também conseguiriam o amor que desejassem”, disse a delegada.

 

A delegada ainda informou que Fredson chegava a mandar mensagens de madrugada para as adolescentes, marcando encontro. Assim, sob este argumento, mas de 10 meninas acabaram vítimas dele, ainda que a delegada acredite que possa haver um número maior.

 

Fredson teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e para cada vítima foi aberto um inquérito. O suspeito pode ser condenado por estupro de vulnerável e pegar de 6 até 10 anos de prisão para cada menina, vítima de seus abusos.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

MATÉRIAS RELACIONADAS


Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br