Cuiabá, 14 de Dezembro de 2019

POLÍCIA
Terça-feira, 19 de Novembro de 2019, 10h:23

"AINDA HÁ ESPERANÇA"

Após um mês do desaparecimento de Samuel, família continua sem pistas

Elloise Guedes
Da Redação

(Foto: Divulgação)

O desaparecimento do menino Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, de seis anos, completa um mês nesta quarta-feira (20) e a família do garoto continua sem notícias de seu paradeiro. Samuel desapareceu no dia 20 de outubro, no município de Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá).

A família de Samuel está fazendo buscas por cidades da região, espalhando cartazes com fotos do menino. Nesse final de semana, parentes e amigos da família já foram até Primavera do Leste e Poxoréu. A próxima cidade a ser visitada será Guiratinga (a 334 km da capital).

Samuel estava na casa da avó, quando saiu pra brincar com amigos e desapareceu. De acordo com a mãe do menino Anelice Silva, ele faz acompanhamento psicólogo por ser hiperativo.

Conforme a Polícia Civil, que investiga o caso, as buscas continuam em toda a cidade. A família vem recebendo muitos trotes, o que atrapalha bastante as investigações. As pessoas que, falsamente, têm enviado pedidos de resgate à família, se aproveitando do momento de fragilidade, responderão por extorsão.

No dia 27 de outubro, familiares e amigos de Samuel realizaram uma passeata em vários bairros da cidade pedindo ajuda para a população.

Cães farejadores

Dois cães farejadores foram usados para ajudar nas buscas por Samuel. Segundo a Polícia Civil, Hórus e Zafira começaram o trabalho no dia 1º de novembro. A polícia também já o procurou em regiões de mata e rio, mas ainda não há pistas do menino.

As buscas continuam

Qualquer informação, basta entrar em contato pelos telefones: (66) 9 9726 7942 Lucineide (avó de Samuel) ou (66) 9 9688 3839 Anelice (mãe do Samuel). O telefone da Polícia Civil é o 197 ou diretamente pelo 65 3901-4823 e 65 99982-7766.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE