Cuiabá, 22 de Novembro de 2017

SISTEMA PENITENCIÁRIO

Terça-feira, 14 de Novembro de 2017, 11h:43 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

9 médicos deverão atender sistema penitenciários, após saída de médicos por baixos salários

Daffiny Delgado

presido

 

Nove médicos deverão atender o Sistema Penitenciário em breve. Eles serão contratados, após processo seletivo, pelo governo de Mato Grosso. A informação foi anunciada nesta segunda-feira (13), após a decisão o pedido de exoneração de quatro profissionais, sob a alegação de baixos salários.

 

A contratação foi autorizada pela Secretaria de Estado de Saúde, os novos profissionais vão trabalhar nas unidades prisionais de Cuiabá, Água Boa, Rondonópolis, Sinop e Juína. Do total de nove vagas, quatro serão destinadas para Cuiabá e uma vaga para cada um dos demais municípios. Uma das vagas são para portador de deficiência.

 

Durante o ano de 2017 quatro médicos do sistema penitenciário do Estado de Mato Grosso pediram exoneração, pois além dos baixos salários eles afirmaram a falta de estrutura nas unidades.

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindspen), João Batista, hoje, os presídios não contam com o total de servidores suficientes porque alguns pediram exoneração da função.

 

“Hoje para que todos os presos fossem atendidos diariamente seria necessários mais de 30 profissionais. Isso contando que os presos das cadeias são atendidos por médicos dos municípios, somente as penitenciárias centrais é que contam com o atendimento desses médicos”, detalhou.

 

Por meio de nota, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT), confirmou que o salário inicial recebido por médico do Sistema Prisional é de R$ 5.837,58, para 40 horas semanais.

 

“Este é o salário inicial de qualquer profissional (médico, assistente social, administrador, psicólogo, advogado, etc) da categoria Profissional de nível superior do Sistema Penitenciário. Por enquanto, ainda não há previsão de aumento de salário e nem redução da carga. Porém, o Estado vai contratar mais médicos para realizar atendimento nas unidades prisionais”, afirmou trecho da nota.

 

Processo Seletivo

 

De acordo com o secretário de Saúde, Luiz Soares, as contratações são temporárias e para realizar a seleção foi criada uma Comissão Provisória composta por cinco técnicos das áreas de Gestão de Pessoas, de Coordenação de Provimento, Manutenção e Monitoramento, da Assistência de Administração e da área médica.

 

Do total de vagas, quatro serão destinadas para Cuiabá e uma vaga para cada um dos demais municípios. Uma das vagas são para portador de deficiência.

 

“Os candidatos passarão por exame de habilidades e conhecimentos, aferidos por meio de aplicação de análise de currículo de caráter classificatório e eliminatório. A análise curricular será feita no dia 24 de novembro. O resultado será divulgado no dia 27 de novembro, no Diário Oficial do Estado. A inscrição é gratuita”, explicou Soares.

 

 

O processo seletivo será feito por meio de análise curricular e a inscrição dos candidatos começou nesta segunda-feira (13.11) e vai até o dia 23 de novembro. Os candidatos interessados podem fazer a inscrição nos seguintes locais: Em Cuiabá, na Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) que fica na Rua Tenente Eulálio Guerra, nº 488 – Esquina com a Avenida Afonso Pena, Bairro Quilombo, das 13h às 19h; em Água Boa, na Penitenciária de Água Boa, das 8h às 17h; em Juína, no Centro de Detenção Provisória do município, das 8h às 17h; na cidade de Rondonópolis, na Cadeia Pública Feminina de Rondonópolis, das 8h às 17h; e em Sinop, na Penitenciária, das 8h às 17h.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br