Cuiabá, 19 de Novembro de 2018

VEJA LISTA

Sexta-feira, 30 de Junho de 2017, 11h:01 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

19 postos entram na mira da Civil contra fraude dos combustíveis; treze são autuados

Por Suelen Alencar/ Única News

(Foto: PJC)

DSC_7266.jpg

 

A Delegacia Especializada do Consumidor (Decon) continua na manhã desta sexta-feira (30) com força tarefa das operações "Clone" e "De olho na Bomba", na qual fiscaliza as práticas abusivas contra consumidores. Segundo informações, até a quinta-feira (29) dezenove postos de combustíveis foram fiscalizados e 13 pessoas, incluindo dono, gerentes e surpervisores foram conduzidos para prestar esclarecimento a delegacia. 

 

O delegado da Decon, Antônio Carlos de Araújo, informou que a fiscalização é para garantir o direito do consumidor que muitas vezes não sabe como que está sendo enganado.

 

"O trabalho é todo voltado para defesa do consumidor, que de diversas formas é lesado. Recebemos na Delegacia vários boletins de ocorrência com denúncias de irregularidades. Nossa função é detectar esses tipos de fraude e responsabilizar efetivamente os proprietários, em parcerias com todos os órgãos envolvidos nessa operação", afirmou o delegado.  

"Recebemos na Delegacia vários boletins de ocorrência com denúncias de irregularidades", disse delegado.

(Foto:reprodução)

WhatsApp Image 2017-06-30 at 10.31.18.jpeg

 

Em visita a força tarefa, o secretário de Segurança, Rogers Elizandro Jarbas, enfatizou a integração dos órgãos na repressão as práticas abusivas contra os consumidores. “A integração dos vários órgãos em um objetivo comum de trazer segurança aos consumidores de combustíveis denota que estamos no caminho certo. Juntos transformaremos Mato Grosso em um estado melhor para se viver, e o reconhecimento das boas ações na segurança pública é traduzido em trabalho e dedicação como demonstração nessa operação”, salientou.

 

 

Balanço até agora

 

Até quinta-feira (29), a operação identificou irregularidades em 13 postos, dos 19 fiscalizados, sendo caracterizados 9 postos “Clones” – aquele que utiliza fachada de determinada marca reconhecida no mercado, mas o combustível é adquirido de outra distribuidora. O delegado esclarece que o posto o "Clone" se identifica em sua fachada como, por exemplo, sendo Shell, e utilizada bandeira branca, não mantendo vínculo de exclusividade com o distribuidor daquela marca reconhecida no mercado. "Está induzindo o consumidor a entrar no posto pela marca, que não é. O combustível que adquire é de qualquer outra distribuidora, podendo estar comprando até na fronteira. Este posto deveria ter a fidelidade da marca e não tem. O consumidor está sendo enganado por esse tipo de fraude", explicou Araújo.

 

São eles:  1.Posto Universitário (Bandeira Branca) – Av. Dom Orlando Chaves, Cristo Rei, Várzea Grande; 2.Posto Amazônia 4 – Comercial Amazônia de Petroléo, Av Presidente Marques, Cuiabá; 3.Posto Amazônia 5, Rua Joaquim Murtinho 810, esquina com a Dom Bosco, Centro Sul, Cuiabá; 4.Posto Estação, Av. Presidente Artur Bernardes, Jardim Aeroporto,  Várzea Grande; 5.Posto Vista Alegre, Rua Vereador Abelardo de Azevedo, Vista Alegre, Várzea Grande; 6.Auto Posto Via Brasil, Avenida Comandante Costa, esquina com a Dom Bosco, Cuiabá; 7.Posto Amazônia 3, Avenida Historiador Rubens de Mendonça, Cuiabá; 8.Posto Amazônia 8, Rodovia Mario Andreazza, Várzea Grande; 9.Posto Vip Rui Barbosa, Avenida Rui Barbosa, Recanto dos Pássaros, Cuiabá.

 

(Foto:reprodução)

WhatsApp Image 2017-06-30 at 10.31.15.jpeg

 

Entre os 13 postos, em cinco foram detectadas indicios de fraudes na bomba.

São eles: 1. Posto Red Serv Comércio de Combustíveis (Bandeira Branca), Rua Barão de Melgaço, 1.035, Porto, Cuiabá; 2. Auto Posto Via Brasil, Avenida Comandante Costa, esquina com a Dom Bosco, Cuiabá; 3. Posto Bom Clima (Bandeira Shell), Avenida República do Líbano, 1628, Monte Líbano, Cuiabá; 4. Posto Amazônia 8, Rodovia Mario Andreazza, Várzea Grande; 5. Posto Vista Alegre, Rua Vereador Abelardo de Azevedo, Vista Alegre, Várzea Grande.

 

As denúncias começaram a ser averiguadas há seis meses, quando a Polícia Civil iniciou o levantamento dos postos com supostas irregulariedades, que estão sendo confirmadas pelos integrantes dos órgãos envolvidos na operação. Ao final do trabalho será divulgada lista completa dos estabelecimentos irregulares. 

 

De Olho na Bomba

 

Fraudes envolvendo a qualidade dos combustíveis e nas bombas de abastecimentos estão inseridas na operação “De Olho na Bomba”. A existência das  irregularidades serão vistoriadas  por técnicos da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e também do Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem), que é  conveniado ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

 

Uma das fraudes que será combatida é a chamada "bomba baixa" ou "bomba fraudada", que se tornou vantajosa aos proprietários de postos por ter punições mais brandas, mas que no entanto, lesa o consumidor na quantidade de combustível que entra no tanque.

 

A fraude consiste na implantação de um microchip que adultera a informação nas bombas e é acionado por controle remoto ou celular. A diferença do que é mostrado no visor da bomba e o que efetivamente entra no tanque pode ser de 10% do volume. 

 

O outro lado

 

 

O Posto Bom Clima enviou uma nota  ao site Única News para esclarecer que a fiscalização ocorrida no interior de seu estabelecimento é um procedimento técnico de averiguação. 

 

"As coletas realizadas pelos agentes públicos destinados a esse procedimento técnico, auferiu, no primeiro momento, a legalidade dos produtos comercializados. Não encontrando nenhuma irregularidade aparente. Lembrando que o Posto Bom Clima faz parte da bandeira da Shell, empresa que preza pela qualidade do produto e que realiza periodicamente fiscalização aos bandeirados. E, mesmo assim, diante há existências dos boatos inverídicos sobre a legalidade do produto comercializado, o Posto Bom Clima se compromete a disponibilizar o resultado das amostras retiradas para testes mais específicos. Tudo no intuito de dar a transparência devida a você, nosso consumidor", descreve nota. 

 

(Com informações da PJC)

 

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

MATÉRIAS RELACIONADAS


Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br