Única News

Segunda-feira, 20 de Maio de 2019, 17h:21

"Ao invés de gravar vídeo criticando, prefiro ir no Ministério conseguir emenda", diz Emanuelzinho

Fernanda Nazário
Única News

(Foto: Carlos Eckert)

Emanuelzinho

 

O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho (PTB), voltou a afirmar, em entrevista ao Única News, nesta segunda-feira (20), que o problema da Saúde de Cuiabá não é totalmente de responsabilidade de seu pai, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Ele também criticou a postura da senadora Selma Arruda (PSL), que chamou o Pronto Socorro da capital de ‘fábrica de cadáveres’ e ressaltou que 60% dos pacientes dos hospitais da cidade vêm do interior do Estado.

“Vai entrar prefeito, vai sair prefeito, nunca vai resolver 100% a gestão da saúde de Cuiabá, por causa da omissão do governo de estado de Mato Grosso, que muitas vezes não tem caixa para atender o déficit de atendimento no Estado”, declarou.

Ele explicou que hoje os municípios, devido ao pacto federativo, têm uma pequena margem para investir na atenção básica da saúde, já a baixa e alta complexidade não têm estrutura suficiente para ser atendida. “Cuiabá já tem orçamento limitado e ainda tem que atender devido ao SUS”.

O deputado diz que a saúde pública sempre foi o gargalo do Estado e leva tempo para ser solucionado, no entanto, ele acredita que Pinheiro tem conseguido enfrentar os desafios da área. “Nos corredores [do Pronto Socorro] não existe mais ninguém”, destaca.

Emanuelzinho rebate Selma Arruda, que em visita à Câmara Municipal, disse à imprensa que o Pronto Socorro é ‘fábrica de cadáveres’. “Eu poderia muito bem ir em um hospital de Sorriso ou Cáceres e gravar um vídeo dizendo que não está bom, mas eu preferiria muito mais ir no Ministério de Saúde, conseguir articular com o ministro alguma emenda. Mas cada um tem seu jeito de fazer política”, disse.


Fonte: Única News

Visite o website: unicanews.com.br