Igreja Batista Getsemâni

Opep corta projeção de demanda por petróleo em 2019

Preços de petróleo ampliam queda conforme mercados acionários recuam e estoques sobem.

Por Reuters

 

(Foto: Christian Hartmann/Reuters)

 

A Opep reduziu sua previsão de crescimento da demanda global por petróleo no próximo ano pelo terceiro mês consecutivo, citando ventos contrários enfrentados pela economia em geral, e em grandes países consumidores em particular, em meio a disputas comerciais e mercados mergentes voláteis.

 

Em seu relatório mensal, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo disse que a demanda mundial por petróleo aumentaria em 1,36 milhão de barris por dia (bpd) no ano que vem, marcando uma queda de 50 mil bpd em relação à estimativa anterior.

 

O grupo também cortou a previsão de demanda em 2019 para seu próprio petróleo em mais 300 mil bpd frente o mês passado, para 31,8 milhões de bpd, o que, por sua vez, marca uma queda de 900 mil bpd em relação à projeção para 2018.

 

A Opep informou que sua produção própria aumentou em 132 mil bpd em setembro, para 32,76 milhões bpd, a mais alta desde agosto de 2017, de acordo com o relatório mensal. A Arábia Saudita e a Líbia aumentaram a produção no mês passado em 108 mil bpd e 103 mil bpd, respectivamente, mais do que compensando o declínio de 150 mil bpd do Irã, para 3,447 milhões de bpd, como reportado por fontes secundárias.

 

A Opep disse que o Irã afirmou ao grupo que sua produção de petróleo caiu em apenas 51 mil bpd, para 3,775 milhões de bpd.

 

O grupo, liderado pela Arábia Saudita, prometeu aumentar a produção para compensar a perda de qualquer oferta iraniana diante das sanções dos EUA que entrarão em vigor no próximo mês.

 

 

Os contratos futuros do petróleo caíram para mínimas de duas semanas nesta quinta-feira, à medida que os mercados acionários globais recuavam, com o sentimento dos investidores sendo mais pessimista com um relatório da indústria mostrando que os estoques do petróleo dos EUA estão subindo mais do que o esperado.

 

Por volta das 9h45, o petróleo Brent recuava 1,16 dólar, ou 1,4%, a US$ 81,93 por barril. O petróleo dos Estados Unidos caía 0,91 dólar, ou 1,24%, a US$ 72,26 por barril.


Fonte: Revista Única

Visite o website: wwww.unicanews.com.br