Igreja Batista Getsemâni

Pela 2ª vez, ex-assessor é condenado há mais de 8 anos de prisão

Claryssa Amorim
Da Redação

(Foto: Reprodução/Web)

geraldo lauro.jpg

 

 

O ex-chefe de gabinete de José Riva, Geraldo Lauro, foi condenado há mais de 20 anos de prisão, por ter participado do esquema que desviou milhões da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). A decisão do juiz da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, Marcos Faleiros, foi publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), desta terça-feira (10). 

 

Com essa condenação, Geraldo Lauro, soma mais de 58 anos de prisão, pois já foi condenado pelo mesmo magistrado por outros crimes ligados a Casa de Leis. 

 

Além dele, os contadores e irmãos José Quirino Pereira e Joel Quirino Pereira, também foi condenado por terem participado do mesmo esquema que Geraldo e desviou dinheiro público da Assembleia. Eles foram condenado há 13 anos de prisão cada. Eles que também já foram condenador por outros esquemas, as penas ultrapassam mais de 40 anos de prisão cada. 

 

Geraldo Lauro foi ex-gerente de Confiança Factoring Fomento Mercantil, que é propriedade de João Arcanjo Ribeiro e Nilson Roberto Teixeira. Ele foi setenciado a 8 anos de prisão e 10 meses.

 

As condenações

 

As condenações dos três acusados estão baseadas nas investigações da operação Arca de Noé, deflagrada pela Polícia Federal, em 2002. A operação desarticulou esquemas de fraudes na Assembleia Legislativa. 

 

Os crimes ocorreram quando a presidência da Casa era liderada por José Riva e Humberto Bosaipo, onde cheques eram emitidos. As investigações ainda apontam que Arcanjo teria dado o "suporte" para o esquema.


Fonte: Revista Única

Visite o website: wwww.unicanews.com.br