Igreja Batista Getsemâni

Botelho: não farei uma campanha de xingamentos, mas apoio Mendes

Da Redação

(Foto: AL-MT)

deputado eduardo botelho.jpg

 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), candidato a reeleição, desmentiu durante entrevista à Radio Vila Real FM, nessa quarta-feira (8), as especulações de que estaria insatisfeito com os acordos feitos pelo Democratas e ainda sobre não estar favorável em apoiar o candidato ao governo pela legenda, Mauro Mendes.

 

O democrata declarou diversas vezes que apesar de apoiar o candidato do seu partido, não pretende fazer uma campanha 'de xingamentos' contra o governador Pedro Taques (PSDB).

 

Ele justificou o seu afastamento das negociações do DEM, devido as suas atribuições de presidente da Assembleia, tendo que resolver os problemas administrativos, atender deputados e lideranças.

 

“Eu também não tenho característica de ser um grande articulador, ficar negociando. Então achei melhor ficar longe. Sou mais de rua, de estar com o povo, pedir votos, de estar conversando com o povão, não sou muito de gabinete. Por isso fiquei um pouco distante”, declarou.

 

Mas ele garantiu que estará junto com o partido na campanha e, evidentemente, nas ruas levando o nome de todos os candidatos.

 

Botelho acredita que essa eleição será muito disputada, contando com três fortes candidatos. E que, pela primeira vez em Mato Grosso, poderá ser definida a Governadoria no segundo turno.

 

Para ele, esse é um ponto positivo, pois assim o eleitor terá a oportunidade de avaliar todos os candidatos e suas propostas.

 

“Temos o senador Wellington Fagundes, que vem desempenhando um bom trabalho, uma boa articulação e que formou um arco alianças muito grande. O governador Pedro Taques, com seus erros e acertos e o ex-prefeito Mauro Mendes, que deixou a Capital com aprovação de 80%. Acredito que teremos dois turnos”, destacou.


Fonte: Revista Única

Visite o website: wwww.unicanews.com.br