Igreja Batista Getsemâni

Vereador que foi preso em bar com arma tem prisão preventiva decretada por juiz

Da Redação

(Foto: Reprodução)

CALISTRO

 

O vereador de Várzea Grande, Calistro Lemes do Nascimento (PSD), conhecido como Jânio Calistro, teve a prisão em flagrante convertida para preventiva, após determinação do juiz Abel Balbino Guimarães. Calistro foi preso em flagrante em um bar na terça-feira (10), com uma arma de uso restrito.

 

A decisão do juiz da 4ª Vara Criminal de Várzea Grande foi proferida durante a audiência de custódia. Jânio alegou que aguardava uma notificação da Polícia Civil para devolver a arma.

 

O vereador foi detido em um bar, após denúncias de disparos com a  arma no local.

 

"Entendo que a conversão da prisão em flagrante em preventiva é medida que se justifica como forma de acautelar o meio social, garantindo a ordem pública", diz trecho do documento.

 

Ainda conforme a decisão, o juiz orientou a Câmara de Vereadores, a abir um procedimento disciplinar para apurar de comportamento do vereador que é "incompatível com o decoro parlamentar, objetivando a cassação do mandato eletivo".

 

Na abordagem, Calistro afirmou ser policial aposentado e vereador. Ele, entretanto, relatou que havia deixado o documento funcional em casa. O vereador foi questionado sobre a arma e afirmou que o objeto estava dentro do carro dele.

 

Durante buscas, a arma calibre 40 foi encontrada dentro do porta-luvas e possui o brasão da Polícia Civil. Nenhuma documentação da arma estava em posse do vereador.

 

 

Entenda o caso

 

O vereador por Várzea Grande Jânio Calistro (PSD) foi preso nesta terça-feira (10), por posse ilegal de uma pistola calibre . 40, de uso restrito da polícia. Calistro estava em um bar no bairro Mapim, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. De acordo com informações, Jânio é policial civil aposentado.

 

A Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima, informando que no bar funcionava um cassino clandestino. Jânio foi pego em flagrante portando a arma, quando estava no bar almoçando.

 

Em seguida, o parlamentar foi levado para a Central de Flagrantes de Várzea Grande. O delegado plantonista, Eder Santana, autuou o vereador por porte ilegal de arma de fogo.


Fonte: Revista Única

Visite o website: wwww.unicanews.com.br