Cuiabá, 21 de Agosto de 2019

CIDADES
Sexta-feira, 05 de Abril de 2019, 20h:00

ÚNICA NEWS 300 ANOS

Reveja momentos históricos que marcaram os 300 Anos de Cuiabá

Vithória Sampaio
Única News

(Foto:Reprodução)

Uma das maiores cidades do Brasil, Cuiabá, capital do estado de Mato Grosso, mais conhecida como "cidade verde" por conta de sua grande arborização, comemora, no próximo dia 08 de abril, seus 300 anos.

Para destacar a história e a importância da capital mato-grossense, o site Única News preparou uma série de fatos que ajudaram a construir a vida da nossa cidade.

Rusga

A Rusga foi um movimento de revolta que ocorreu no contexto do Período Regencial brasileiro, na então Província de Mato Grosso, atuais Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Constitui-se num reflexo da então crescente rivalidade entre portugueses e brasileiros o que na verdade ocorreu em Cuiabá.

Durante o século XIX, cuiabanos vivenciaram a opressão, abuso de autoridade e imposição de poder, impostos por comerciantes portugueses, que usufruíam de todos os privilégios durante o período regencial.

Logo após a Independência do Brasil, deu-se início a vários movimentos liberais para se instalar um governo com autonomia nas províncias e, em Cuiabá, não foi diferente. Tendo como principal objetivo a reforma das antigas práticas realizadas pelos portugueses durante o período colonial, a Rusga foi criada pela Sociedade de Zelosos da Independência.

O movimento aconteceu no dia 30 de maio de 1834, durante a tarde, no Campo d’Ourique. Alguns líderes e revoltosos foram: Pascoal Domingues de Miranda; Braz Pereira Mendes; José Jacinto de Carvalho; Bento Franco de Camargo; José Alves Ribeiro; Euzébio Luís de Brito; Manoel do Nascimento e Antônio F. Mendes.

No tumulto, pessoas de ambos os lados foram mortas e feridas. Os líderes do movimento foram detidos e condenados em 24 de junho de 1835.

A primeira Balsa

No dia 4 de junho de 1874, há 145 anos, a população cuiabana e várzea-grandense estava em festa. A primeira balsa entre as duas cidades era inaugurada. O transporte aquático era um sonho para os moradores situados às margens do Rio Cuiabá e, sem nenhuma dúvida, foi fator de maior desenvolvimento para todos.

A população se reuniu para participar da solenidade e realizar a primeira travessia, que foi da margem esquerda para a direita do Rio Cuiabá. A balsa permitiu maiores volumes de transportes de mercadorias de Várzea Grande, Livramento, Poconé e região para a capital mato-grossense.

Às 06h00, saía a primeira balsa de Várzea Grande a Cuiabá, às 18:00 era a última viagem.

Curiosidade: Certo dia, ocorreu um imprevisto, onde a Balsa acabou virando quando se aproximava do porto do lado de Várzea Grande. O desespero de desembarcar rapidamente acabou provocando desequilíbrio e a embarcação pendeu de um lado e virou. Felizmente o local era raso e não houve acidentes.

Primeiro pouso de avião

Em um campo improvisado, cuiabanos se reuniram para presenciar o primeiro pouso de um avião em Cuiabá, às 17h30, do dia 28 de março de 1929. O Avro Avian Cirrus III pousou em uma chácara localizada nas proximidades da Avenida Fernando Corrêa da Costa.

Os dois pilotos, Antônio Reynaldo Gonçalves e Vasco Cinquini, foram recebidos pelo presidente Mário Corrêa, que deu o prêmio anunciado: 20 contos de réis. Vasco Cinquini doou parte do dinheiro à Santa Casa de Misericórdia. Reynaldo e Cinquini foram os primeiros a pousar em solo cuiabano e entraram para a história da aviação em Mato Grosso.

Maior enchente do Rio Cuiabá

Há 45 anos, Cuiabá foi marcada pela maior enchente de sua história. As águas do Rio Cuiabá ultrapassaram a marca de 10,87 metros de profundidade.

No dia 18 de março de 1974, cerca de 24 mil cuiabanos ficaram desabrigados após a enxurrada de água invadir casas e bairros ribeirinhos, e vários outros bairros da época. A situação de calamidade pública atingiu Várzea Grande, na região metropolitana, e outros seis municípios ribeirinhos abastecidos pelo Rio Cuiabá.

Papa em Cuiabá

No dia de 17 de outubro de 1991, o Papa João Paulo II rezava, aos pés de uma imensa cruz de metal, a Santa Missa na capital mato-grossense. Ele foi recebido pelo arcebispo Dom Bonifácio Piccinini e, durante a celebração, o papa quebrou o protocolo e beijou o solo cuiabano.

Na capital, o Memorial João Paulo II fica na Morada do Ouro, e foi construído em homenagem ao papa. O santuário é um local repleto de significados.

Copa do Mundo

Em 2014, Cuiabá foi escolhida para sediar a primeira fase da Copa do Mundo. Jogadores de oito países desfilaram suas habilidades no futebol e garantiram a felicidade dos torcedores que foram prestigiar o evento, realizado na recém-inaugurada Arena Pantanal, construída especialmente para a realização do Mundial.

Em um jogo histórico, Chile e Austrália abriram a Copa do Mundo na Capital. A vitória foi de 3 a 1 para o time da América do Sul. A segunda partida foi um empate de 1 a 1, entre Rússia e Coreia do Sul. O terceiro jogo foi da Nigéria, que ganhou de 1 a 0 sobre a Bósnia. A última partida do Mundial foi a goleada da Colômbia, por 4 a 1 sobre o Japão.

Em janeiro de 1974, o Estádio Governador José Fragelli começou a ser construído. O “Verdão”, como ficou conhecido em homenagem à Cidade Verde, foi o palco de diversos jogos históricos. Em apenas 2 anos, o estádio, que foi feito para suportar 7 mil torcedores, estava pronto. A inauguração oficial aconteceu em uma data importante e memorável, já que no dia 08 de abril de 1976, se comemorava o aniversário da cidade. O evento foi marcado com uma partida entre Mixto e Dom Bosco.

Em 2010 o Verdão foi demolido para dar lugar à Arena Pantanal, estádio com uma estrutura moderna, construído de acordo com todas as exigências da FIFA para sediar a Copa do mundo em 2014.

Construída sob um projeto de sustentabilidade flexível para multiuso, o estádio tem capacidade para 43.150 pessoas e recebe outros eventos, além do futebol. O investimento total na construção da obra foi em torno de R$ 454,2 milhões.

Depois de quatro anos de muito trabalho, o estádio foi inaugurado no dia 02 de abril de 2014, com uma partida entre Mixto e Santos, pela Copa do Brasil.

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE