Cuiabá, 24 de Junho de 2018

ATRASO SALARIAL

Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2018, 11h:22 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Professores sinalizam para uma possível greve no estado

Da Redação

(Foto: Reprodução)

sintep.JPG

 

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep) sinalizou uma possível greve caso os servidores não recebem salário em dia nos próximos meses.

 

Durante encontro da categoria com o secretário da Casa Civi, Max Russi, nesta quarta (10), o Sintep foi informado de que pelo menos 40 mil servidores não receberão dentro do limite previsto na Constituição Estadual, que é o dia 10 do mês subsequente.

 

Neste mês, os salários foram pagos por secretaria, com prioridade para as de Saúde, Segurança e Justiça e Direitos Humanos. Ainda não foi anunciada a data para os pagamentos. Na reunião, o gestor pediu compreensão dos servidores e afirmou que a intenção é pagar até a próxima segunda-feira (15).

 

"Nunca celebraremos um acordo para que o governo possa descumprir a legislação e, com o atraso dos salários, deverão ser pagos juros. Já é sabido que todo ano as arrecadações caem no primeiro trimestre, porém, mas uma vez o Governo não se planejou e irá afetar os educadores e educadoras próximo ao início do ano letivo. O que se vê é a falta de prioridade”, disse o presidente do Sintep, Henrique Lopes.

 

Henrique informou que os servidores estão em período de férias e com isso, não é possível falar em paralisação. Esse é o primeiro mês que o Governo atrasa os salários para toda a categoria. Seria irresponsabilidade minha falar em greve em período de férias, mas casos novos atrasos ocorram iremos fazer".

 

Lopes confirmou que na próxima terça-feira (16) haverá outra reunião para tratar outros pontos de pauta, como a implantação de novas escolas militares, das escolas plenas e problemas identificados no processo de contagem de pontos.

 

Segundo informações passadas pelo secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, dos 100 mil servidores ativos e inativos, os 30 mil aposentados receberam na terça-feira (09), e dos 70 mil ativos, 40 mil são trabalhadores da Educação e ficaram para a segunda etapa de pagamento juntamente com os servidores das secretarias de Fazenda, Planejamento, Gestão, Gabinete de Comunicação e Gabinete do Governador. 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Maio 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br