Cuiabá, 21 de Novembro de 2018

COLEGAS FARÃO MANIFESTAÇÃO

Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 15h:34 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Médico registra BO após ser exonerado por alertar negligência de filho com idoso

Claryssa Amorim
Da Redação

(Foto: Reprodução/Facebook)

médico joão.jpg

 

Colegas de profissão e familiares convida a população varzeagrandense para uma manifestação na manhã desta sexta-feira (9), em frente a Prefeitura de Várzea Grande, para reivindicar a exoneração "injustiçada" do Dr. José Carlos Dias. O médico foi exonerado após alertar negligência do filho de um paciente idoso. 

 

José Carlos disse que sempre procurou a atender todos os pacientes de forma igual, com muita atenção e dedicação, "de acordo com o juramento da colação de grau superior na área". 

 

O médico atende na Unidade de Saúde da Vila Artur em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), contou que na manhã de 1º de novembro, esteve em seu consultório de atendimento na unidade e atendeu um idoso, de 65 anos, sem acompanhante com problemas graves cardiológicos.

 

Ele relata que mesmo com dificuldades de saber informações para dar o diagnóstico, devido a condição física e mental do paciente, ele fez o atendimento. 

 

"A enfermeira chamou o filho que chegou já no final do atendimento e quando fui explicar que ele estava sendo negligente por não acompanhar o seu pai em uma consulta tão minuciosa, por se tratar de problemas cardiológicos. Ele não gostou de ser chamado a atenção e começou a me agredir, gritando com palavrões de baixo calão, com teores de que eu não valia nada, me taxando como ‘médico de bosta’", disse.

 

Ao deixar a sala, o agressor continuou batendo e empurrando a porta do consultório. Para evitar de ser agredido, o médico forçou o fechamento da porta e trancar a porta. 

 

"O agressor continuou empurrando a porta, mas Graças a Deus consegui fechar e trancar, para evitar que ele me agredisse fisicamente no meu local de trabalho onde faço o meu papel muito bem feito, com amor atendendo a todos e a própria população é a maior testemunha ocular disso", disse o médico.

 

O médico relatou ainda que algumas horas depois, recebeu uma ligação de uma pessoa que identificou ser do departamento de Recursos Humanos da prefeitura e à pedido do secretário Municipal de Saúde, foi tinha sido exonerado. Ele disse que na ligação, a pessoa não fez nenhuma para ouvir a sua versão e nem foi feita uma investigação para saber dos fatos com mais clareza.

 

José Carlos registrou um Boletim de Ocorrência para proteção física, após as agressões e ameaças do filho do paciente, - segundo ele, não se sabe o tipo de retaliação que poderá vir ocorrer por parte do agressor.

 

O Site Única News procurou a prefeitura, mas até a publicação desta matéria, não recebemos retorno.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br