Cuiabá, 20 de Novembro de 2018

CONTRA CORTE DE RECURSOS

Terça-feira, 07 de Agosto de 2018, 19h:30 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Funcionários administrativos da UFMT devem paralisar na sexta-feira

Da Redação

(Foto: Reprodução/Sintuf)

SINTUF.jpg

 

Os trabalhadores técnico-administrativos da Universidade Federal de Mato Grosso decidiram aderir ao 'Dia do Basta', convocado pelas centrais sindicais para esta sexta-feira (10). Eles aprovaram paralisar as suas atividades e realizar um ato de panfletagem na Avenida Fernando Corrêa da Costa, a partir das 7 horas.

 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativo em Educação (Sintuf), o objetivo da ação é chamar a atenção da sociedade para retirada de direitos que está acontecendo via Governo Federal e Congresso Nacional, principalmente no corte de recursos destinados à educação.

 

“Esta é uma paralisação nacional contra o desemprego, pelo respeito aos direitos conquistados em décadas de lutas. Vários trabalhadores, sindicatos e organizações sociais vão se reunir para promover o Dia do Basta, não dá para continuar perdendo direitos. A reforma trabalhista foi um crime contra a população, e querem retomar a reforma da previdência. Estão atacando o funcionalismo público, a organização sindical. Precisamos lutar e não permitir estes retrocessos”, destacou a coordenadora geral do Sintuf, Luzia Melo.

 

Outra pauta de reivindicação e protesto desta sexta-feira  é a atual política de privatização e os cortespromovidos pelo governo do ilegítimo Michel Temer (MDB) nas políticas sociais.

 

"É o dia para dizer que não aguentamos mais esse governo golpista e queremos que os nossos direitos sejam respeitados. E para que isso aconteça é fundamental que todos participem das atividades neste 10 de agosto em todo o país", pontuou o presidente da CUT, Vagner Freitas, em nota convocando os trabalhadores.

 

Além da ação no período matutino, os servidores da UFMT aprovaram a participação em um ato na Praça Ipiranga. Será um encontro de várias carreiras, às 16 horas, com  muita animação e disposição para explicar a população sobre os riscos da continuidade da atual política de retirada de direitos. A adesão dos trabalhadores da UFMT ao movimento foi decidida nesta terça-feira (7) durante assembleia geral da categoria, realizada na sede do Sintuf.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

MATÉRIAS RELACIONADAS


Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br