Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

GREVE

Terça-feira, 05 de Junho de 2018, 09h:20 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Desacordo salarial leva servidores de hospital a paralisar atividades

Da Redação

(Foto: Divulgação)

HJU.jpg

 

A partir desta quinta-feira (7), o Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM) deve a paralisar metade do efetivo por desacordo salarial de trabalhadores. Esta é uma reivindicação dos funcionários contratados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

 

De acordo com a categoria, a decisão foi tomada após assembleia realizada na última quinta-feira (31). A Ebserh é uma empresa que gerencia os hospitais universitários de todo o país.

 

No dia da assembleia, a decisão foi de que a paralisação começaria nesta terça-feira (5), mas como a categoria confirmou nesta segunda-feira (4) para a direção do hospital a greve só pode ser iniciada após 72 horas do comunicado.

 

Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, vai ser elaborada uma escala para que os serviços essenciais sejam mantidos.

 

A assessoria explicou ainda, que dos 800 servidores, 408 são contratados pela Ebserh, mas o hospital possui condições de continuar com o atendimento, pois os grevistas vão manter a jornada mínima determinada por lei e os demais trabalhadores que não pertencem a Ebserh e vão permanecer normalmente em seus postos.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br