Cuiabá, 21 de Novembro de 2018

APÓS QUEDA DE AVIÃO

Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 11h:24 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Bússola, biscoito e água mantiveram piloto vivo por 4 dias

Elloise Guedes
Da Redação

(Foto: Arquivo Pessoal)

piloto

 

O piloto, Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, que foi encontrado com vida, nesta quarta-feira (7), em meio à selva amazônica, após 4 dias do avião em que estava cair, em Peixoto de Azevedo (a 692 km de Cuiabá). Ainda fraco, Maicon relatou que usou uma bússola para andar em meio a floresta e se alimentou de algumas bolachas que restaram.

 

De acordo com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu no sábado (3). O piloto chegou em Mato Grosso com o avião baixo e após uma rasante - quando o avião está pousando-, possivelmente por uma pane, ele caiu. Ainda está sob investigação as causas do acidente. 

 

Na queda se iniciou um incêndio e na saída às pressas, o piloto queimou braços, mãos e face. Usando o celular, ele viu a estrada que estava perto, mas a bússola indicava um caminho reto pela floresta. Quando tentou caminhar pela floresta encontrou dificuldade por ser impossível fazer o deslocamento em linha reta, já que é preciso fazer curvas, contornar árvores e cipós. E nessas voltas, o piloto se perdeu não encontrando a estrada. 

 

(Foto: PM-MT)

avião agricola cai em mt

 

O acidente foi testemunhado por um agricultor que estava mais ou menos 500 metros do local da queda, arando a terra. Ele viu o momento em que avião desceu rapidamente e não subiu. O trabalhador foi até uma fazenda próxima e avisou na sede para chamar o socorro. 

 

Na segunda-feira (5), foram vistos galhos quebrados por pessoas que começaram as buscas pelo piloto, junto com a Polícia Militar. Os PMs encontraram a porta do avião aberta e um canivete a alguns metros da aeronave, o que indicava o deslocamento do piloto.

 

Conforme a assessoria, o chamado via Ciosp ao Corpo de Bombeiros só aconteceu às 11h da segunda-feira. Os bombeiros que estavam nas buscas, relatarma que  todo deslocamento foi dificultado pela distância de Colíder (a 648 km de Cuiabá) até o distrito de União do Norte, até o local da queda e do avião até dentro da floresta.

 

Na terça-feira (6) no período da manhã, os bombeiros retomaram as buscas, caminharam entre 4 e 5 km em linha reta na mata fechada. Os militares gritaram e soltaram fogos na esperança de que o piloto respondesse, mas nada havia sido encontrado. 

 

Na quarta-feira de manhã, os bombeiros de Sorriso (a 420 km de Cuiabá) usaram os cães de busca para localizar o piloto. Com todo este reforço, Maicon foi encontrado próximo a um córrego. Depois de caminhar por muito tempo, o piloto parou nesse local e ficou bebendo água. 

 

Durante os quatro dias ele bebeu água mas estava muito debilitado pelas queimaduras, pelos arranhões causados por espinhos na mata e por machucados no pé de tanto caminhar. Para proteger o rosto dos espinhos o piloto ficou com capacete de voo, isso dificultou a percepção dos fogos e dos chamados que foram feitos durante toda a terça-feira.

 

Quando encontraram o piloto, cansado sem condições de caminhar, devido aos ferimentos, tinha feridas abertas e insetos causando mais ferimentos na pele. Ele comeu somente as bolachas que tinha consigo, durante todo esse tempo. A 200 metros do local em que ele foi encontrado havia uma clareira para onde ele foi transportado em uma maca improvisada. 

 

Nesse local foi onde o veículo chegou, uma caminhonete particular, que o transportou até o distrito de União do Norte. Lá uma unidade de resgate do município de Peixoto de Azevedo fez os atendimentos, fez os primeiros socorros nos ferimentos e aplicou soro.

 

 

 

Estado de saúde 

 

(Foto: Arquivo Pessoal)

piloto encontrado

 

 

Maicon se recupera dos ferimentos no Hospital Regional de Peixoto e não há previsão de alta. Uma bateria de exames foram feitos na quarta feira.

 

De acordo com o hospital, Maicon teve infecções e queimaduras de primeiro e segundo grau devido ao pouso, principalmente no rosto. Ele está passando por uma reintrodução alimentar.

 

Conforme os médicos, o piloto está respondendo bem e está consciente. Apesar da queda da aeronave, o piloto não teve nenhuma fratura ou ferimento grave.(Com assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros) 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br